Brasil e o eterno sonho de um futebol organizado

Postado por: Luiz Carlos Carvalho

Compartilhe
O futebol brasileiro precisa ser revisto não apenas em função de uma goleada sofrida pela Seleção na Copa do Mundo. A mudança deve ser ampla, com planejamento. Há que se pensar para os próximos 10 ou 20 anos.

Temos torcidas maravilhosas, um povo que ama o futebol, novos técnicos estão chegando ao mercado e craques surgem a todo momento. Falta montar uma estrutura para melhor aproveitar esse potencial. A Seleção não é da CBF, mas de todos os desportistas.

O título mundial nunca foi sinônimo de organização interna em nosso país. Em 1994 e em 2002, a bagunça já estava estabelecida. Os melhores jogadores atuavam no exterior. O estágio interno daqueles anos não serve de referência. Na Copa deu certo, mas até a classificação foi obtida com enormes dificuldades. Parreira chamou Romário na última rodada das eliminatórias para salvar a Pátria. Felipão precisou recorrer à torcida gaúcha no Estádio Olímpico para alcançar a vitória contra o Paraguai e não perder a vaga.

Copa do Mundo é um torneio. Há que dar liga. Já tivemos a melhor equipe do planeta em 1982 e não vencemos.

Se houver organização, sobretudo em termos de calendário e valorização das categorias de base, os reflexos poderão ser observados, com a montagem de uma Seleção mais Brasileira.

E nunca se esqueça de apoiar o futebol feminino, que sempre é merecedor!

Leia Também O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito Transporte coletivo entre boatos e incertezas