Mantendo as raízes e a amizade através do futebol

Postado por: Luiz Carlos Carvalho

Compartilhe

Olá, amigos do esporte!

O sonho de encontrar uma colocação no mercado de trabalho a fim de garantir uma vida com dignidade e o futuro das famílias trouxe a Passo Fundo pessoas de várias partes do país e também do exterior. Depois de se estabelecerem na cidade, muitos delas fizeram questão de criar raízes e firmar uma marca de confraternização através do esporte.

Foi assim que surgiram equipes de futebol formada por nordestinos e também por senegaleses. É a forma de reunir os amigos aos finais de semana para momentos de alegria e integração com a comunidade.

BAHIA: Há cerca de oito anos foi fundado em Passo Fundo um clube de futebol amador voltado à integração das famílias que vieram do Nordeste brasileiro em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho. Passaram a residir, em sua grande maioria, no bairro Vera Cruz e hoje os trabalhadores atuam em diversos segmentos, contribuindo para o desenvolvimento desta terra.

Surgiu o Esporte Clube Bahia, destinado a alcançar grandes conquistas, homenageando um dos times nordestinos mais populares e inclusive vestindo as suas cores branca, azul e vermelha.

O atual presidente e fundador é o desportista José Clóvis Soares de Carvalho. Segundo ele, foram reunidos apaixonados pelo esporte, provenientes dos estados da Bahia, do Maranhão e do Ceará. Tão logo o time começou a jogar, os resultados foram alcançados.

No ano passado, houve a conquista de forma invicta do Campeonato da Segunda Divisão e a equipe subiu para a etapa principal do futebol amador da cidade. O objetivo é estar entre as melhores agremiações, disputando títulos. Mas esse não é o aspecto mais importante, segundo José Clóvis. “O melhor é podermos nos reunir para jogar e nos confraternizarmos a cada partida, não importando os resultados, fortalecendo os nossos laços de amizade”, destacou.

Segundo o dirigente, todos, além do esporte, se identificaram com Passo Fundo e fazem dessa cidade o local ideal para trabalhar e criar os seus filhos.


SENEGAL: Há alguns anos, chegaram à capital do Planalto Médio, a exemplo de outras regiões, diversos senegaleses, dispostos a construir a sua história e ao mesmo garantir o sustento para os seus familiares que seguiram em seu país de origem. Os homens atualmente possuem atuação em vários setores, desde a venda de produtos até o emprego formal nas empresas. Há também o caso de senegaleses que partiram para o empreendedorismo.

Eles estão sempre próximos uns dos outros. Nos momentos de folga costumam se reunir para relembrar as histórias de Senegal e para falar das conquistas alcançadas. Recentemente, com o apoio do advogado Luiz Gallas, foi montado um time de futebol. "Essa é a prova real que há espaço para práticas voltadas a viver em comunidade com o compromisso na visão de humanismo e universalidade", destaca o apoiador.

A equipe está participando de amistosos e torneios pela região de Passo Fundo, como ocorreu na metade do mês de agosto, na comunidade de Nossa Senhora Aparecida, interior de Sertão. Outros vários convites chegaram para a disputa de jogos, garantindo a perfeita integração com os desportistas.


(TEXTO PUBLICADO NA REVISTA SOMANDO, DA FUNDAÇÃO CULTURAL PLANALTO)



Leia Também 3º Domingo do Tempo Comum. Que seja feita justiça no caso “Lula” “A verdade vos libertará” (João 8, 32) Absolver é dar um viva à imoralidade