Liturgia do vigésimo terceiro domingo do Tempo Comum - 06/09/2015.

Postado por: Maria Vani Gehlen Ramos

Compartilhe
-LOUVA, Ó MINHA ALMA, O SENHOR. 
LOUVAREI O SENHOR POR TODA A VIDA. Salmo 145(146),1.2a.
-PRIMEIRA LEITURA: Isaías 35, 4-7a.
Prenúncio de que para o Povo de Deus está reservada um novo mundo.
-SEGUNDA LEITURA: Tiago 2,1-5
A desigualdade entre as pessoas não faz parte do Plano de Deus que requer igualdade e fraternidade.
-EVANGELHO: Marcos 7, 31-37
Jesus cura um surdo-mudo e para aqueles que acreditavam Nele era um milagre enquanto que para outros era um passe de mágica. "Éfeta', nos dias de hoje "Abre-te" para nossos ouvidos para ouvir a verdade e para nossa boca para proclamar a glória de Deus e denunciar as injustiças. 
Outro ponto que enfatiza Jesus a humildade. Não desejava que propagassem o milagre mas que, tão somente acreditassem Nele. A recomendação para nós hoje, como cristãos, não propagar as nossas boas ações porque o seu sentido perde o significado quando buscamos honras pessoais pelos nossos feitos. Recebemos de graça e de graça devemos dar. 

Leia Também Igreja faz reflexão sobre a vida e a fé do brasieliro afrodescendente Igreja faz reflexão sobre a vida e a fé do brasieliro afrodescendente “Virtudes” é o tema da 8ª edição do calendário da APAE Presbíteros refletem sobre o cuidado de si mesmo em São Leopoldo