Para entender e superar a crise

Postado por: Israel Kujawa

Compartilhe
Faz um tempo razoável que se fala muito em crise. Mas o que é uma crise, como ela se manifesta e como deve ser superada?

A crise brasileira pode ser entendida como consequência de uma história de gastos superiores aos recursos disponíveis. Esta gastança pode ser percebida na esfera federal bem como no estado do Rio Grande do Sul. O planejamento orçamentário e as despesas devem ser feitas a partir de uma previsão de entrada de recursos. No entanto, quando as despesas superam as receitas, por um longo período, o déficit vai acumulando e no momento do acerto de contas surge o problema, surge a crise. Na esfera individual, muitas vezes o cidadão entra em crise, acumula dívidas que não consegue mais pagar. Isso ocorre por que não faz o seu planejamento financeiro e abusa das facilidade do crédito para atender os apelos do consumismo. O governo estadual e o governo federal devem, por força de lei, fazer planejamento orçamentário prevendo os ganhos e os gastos anuais. Quando as despesas superam as receitas ocorre acúmulo de dívida que deve ser controlada, caso contrário ocorre o que estamos vivendo no Rio Grande de Sul.

Diante da crise do estado muitas são as sugestões apresentadas para a superação. Entre elas, uma defende a diminuição do tamanho de estado, que é a entrega do patrimônio público para iniciativa privada. Outra defende reordenação dos gastos para que os mesmos sejam mais eficientes e justos. Considerando que os investimentos nas áreas da educação, da saúde, da assistência social e da segurança, são indispensáveis para o bom e justo desenvolvimento social surge um questionamento: É correto que os servidores destas áreas sejam penalizados com a redução e o atraso de salário e em contraposição os servidores do legislativo e do judiciário não sejam atingidos? É correto que os servidores públicos do judiciário burlem a lei do teto salarial e recebam vencimentos superiores a 50 mil reais por mês? É correto que os deputados estaduais e deputados federais recebam aumentos em seus salários que já são altos?

Cabe ao cidadão se informar, se posicionar e se manifestar.


Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”