-vigésimo sexto domingo do Tempo Comum - 27/09/2015

Postado por: Maria Vani Gehlen Ramos

Compartilhe
-A lei do Senhor é perfeita, reconforta a alma. 
 O mandamento do Senhor é luminoso, esclarece os olhos.-salmo 18(19),8a.9b
A primeira leitura do livro de Números 11,25-29. Mostra que na construção do Reino todos podem e devem colaborar.
A segunda leitura de Tiago 5, 1-6. Adverte e critica as injustiças sociais, acumulação de riquezas que não revertem para o bem comum.
-Evangelho: Marcos 9, 38-43.45.47-48
Jesus, neste evangelho, mostra sobre as exigencias do Reino e diz que ele não é uma seita fechada, exclusiva para alguns privilegiados. Ao contrário, é aberta a todos os povos. Quem liberta em nome de Jesus é o seu aliado. Ser de Cristo e estar em sintonia com o seu projeto de liberdade e vida para todos. 
Jesus, com muito rigor adverte àqueles que exploram e ridicularizam o povo, especialmente os pobres. Ele diz que seria melhor para eles afundar no mar, atados a uma grande pedra amarrada em seu pescoço."
Os símbolos" da mão, pé e olho que deveriam ser cortados", assim como a ganancia pelo poder e pelo dinheiro, a opressão deveriam ser eliminados. Só assim seriamos fiéis a Jesus.

Ouça a reflexão com o padre Carlos Jaroceski sobre o Santo Evangelho do fim de semana.

Padre Carlos Jaroceski reflexão sobre o Evangelho

Leia Também Igreja faz reflexão sobre a vida e a fé do brasieliro afrodescendente Igreja faz reflexão sobre a vida e a fé do brasieliro afrodescendente “Virtudes” é o tema da 8ª edição do calendário da APAE Presbíteros refletem sobre o cuidado de si mesmo em São Leopoldo