Pena para Basegio deverá ser alternativa

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe

Uma fonte vinda de dentro da Assembleia Legislativa dá conta de que o deputado Basegio, acusado de reter parte de salário de um grupo de servidores e de empregar uma assessora sem trabalhar, terá pena alternativa. Os deputados acham muito dura a cassação do mandato do colega por ter mantido uma funcionária algumas meses fora da Casa. A denúncia do combustível, de que teria adulterado velocímetros de carros para aumentar o reembolso, terá dificuldades para se comprovar. Até porque nessa denúncia está uma série de parlamentares. E a retenção de parte de salário de um grupo de assessores é uma improbidade, mas não onerou os cofres públicos, seria dinheiro de funcionário para o chefe. O maior risco para o mandato do parlamentar está no Judiciário onde tramita processo paralelamente. Mas nesse Poder, e tema como esse, é muito moroso. Pode chegar ao final do mandato sem julgamento.

O bloqueio dos bens de Basegio e de alguns assessores é decisão que dificilmente se sustenta por 10 dias. Dizer que o deputado enriqueceu ilicitamente como afirma a sentença é desconhecer o histórico do réu, homem rico de muitas posses em Passo Fundo e Coxilha, e que não enriqueceria com alguns trocados de assessores ou alguns tanques de gasolina. Essas decisões judiciais têm dificuldades de se sustentar. Até mesmo uma defesa fraca vai mostrar que as possíveis irregularidades jamais chegaram a R$ 7 milhões, como argumentou o juiz na sentença. Não é uma defesa do réu, ao contrário, são observações de medidas que prejudicam a própria ação.  

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito