Mercado livre me apaixona

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe

Um ouvinte liga para o programa(Na Ordem do Dia, na Planalto AM, diariamente, das 8h às 10h), irritado com o valor de um estacionamento pago, R$ 20,00. Segundo ele, por poucas horas. Queria denunciá-lo, achou a cobrança abusiva.

Fui a uma churrascaria na cidade, me cobraram R$12,00 por uma cerveja Brahma (nada de extra). Achei um absurdo, mesmo não sabendo quanto as concorrentes cobram, mas sei que o custo é inferior a R$ 4,00. Colocaram mais de 200% em cima. Que bom, o comerciante cobra e tem cliente que paga. Eu prometi pagar uma vez só. Se tenho a oportunidade de ir ao supermercado comprar, com o mesmo dinheiro, pelo menos três cervejas, porque vou me irritar. Bom para o dono da churrascaria, se há quem pague! Ótimo. Bom para ele. Nós consumidores, somos privilegiados por um mercado livre, onde podemos buscar o mesmo produto, ou o estacionamento, por um preço infinitamente mais barato.

Me irrita é o monopólio. Estamos penando com o preço da gasolina e do óleo diesel. Dois aumentos em um mês. A Petrobras tem o monopólio na extração do produto. Não tem concorrente. Não temos opção de buscar combustível que não seja da Petrobras. As companhias que estão aí apenas são distribuidoras não têm autorização para extrair. Se tivesse concorrente, teria que ser racional, apresentar produtividade, não poderia impor preço, a concorrência ajudaria a determinar o preço do combustível, reduziria o espaço para a corrupção.  

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito