Prefeitura para grandes empresas

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe

Sou um capitalista convicto. Esse modelo de organização econômica tem muitas falhas, mas ainda é o melhor que existe. Adam Smith, já dizia que a riqueza por maior que seja não cabe toda no estômago do dono. Ele desfruta da maioria dos seus bens, mas ao seu redor muita gente também se beneficia, seja através de salário ou de imposto gerado. Por isso, gosto de grandes empresas. Deixa dizer que a GM salvou quase a metade do salário de novembro do funcionalismo estadual. Se o governador Olivio tivesse mantido a Ford no RS, talvez poderia assegurar também quase a metade do 13º, sem ter o servidor que esperar para receber parcelado a partir de junho do ano que vem ou recorrer a empréstimo bancário.

As grandes empresas fazem a diferença pelo volume de emprego e renda que geram. Mas, a soma das pequenas é tão importante também. E o que estou vendo em Passo Fundo, ao londo das últimas administrações, são gestões voltadas apenas para os grandes investimentos. Hoje(04 12 2015), vejo no Diário Oficial do município, uma publicação que isenta o Shopping Passo Fundo de IPTU por oito anos e assume o compromisso de asfaltar toda a área interna e externa do impreendimento. Concordo, tem de ajudar. Aqui no município, no entanto, a rotina administrativa tem sido essa de auxiliar empresas grandes e muito pouco as pequenas. São 18 hectares de terra para a Italac, 45 para a Menitowok, dentre outras.

Fui visitar ontem um pequeno empreendedor de Passo Fundo, no Bairro Petrópolis, que estará inaugurando uma loja de produtos plásticos na semana que vem. Lá estava ele com uma enxada destrancando a sarjeta e queixando-se que não consegue nem ao menos uns metros de asfalto para chegar ao depósito. Falo com um cerealista da cidade, nascido aqui, aqui investe seu dinheiro, teve que comprar pedras de mão para colocar no pátio porque a prefeitura também não se disponibilizou a auxiliar.

Esse tratamento é muito desigual. Penso que pelo menos isenção de IPTU por alguns anos deveria ser uma regra em Passo Fundo para todo e qualquer empreendimento. Não é possível que o grande empreendimento tenha esse direito e quem mais precisa! Nada. Acredito na mudança com o prefeito socialista Luciano Azevedo.  

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito