“Lembre que uma parte minha está em você!”

Postado por: Neuro Zambam

Compartilhe
Uma colega distinta me contou essa parábola: “Enquanto um homem ávido pela necessidade de fabricar objetos de madeira preparava seu machado para cortar uma árvore frondosa e de grande valor comercial, essa disse-lhe, referindo-se ao cabo: “'lembra-te um pedaço de mim está em você'”.

O período do Natal e Final do Ano, já bastante banalizado pelo imediatismo e comercialização dos espaços humanos e sociais, tem espaços interessantes para o reconhecimento, a ação de graças, o planejamento equilibrado e a avaliação do último período.

Neste espaço, quero sugerir a todos para reservarmos nas próximas semanas um tempo extenso para exercitarmos o reconhecimento. Quantas pessoas fazem parte da tua vida? Quantos te ajudaram a crescer? Quanto limitada seria a tua vida se certas situações não tivessem ocorrido? Quanto você amadureceu? Na vida de quem você realmente está presente de forma marcante?

A interação permanente e o reconhecimento constante tornam as pessoas mais humanas, solidárias, sensíveis e equilibradas.

O fato de reconhecer é um exercício de humildade, necessário para quem reconhece, é reconhecido ou tem necessidade de ser reconhecido.

Façamos esse exercício de reconhecimento. A “pobreza de espírito”, tantas vezes mal compreendida e vista de forma negativa, nesse contexto de reconhecimento, é uma aliada dos grandes projetos e das realizações de forte repercussão.

A grandeza de uma pessoa pode ser medida pela sua capacidade de reconhecer. Natal e Ano Novo sem reconhecimento empobrecem nossas relações e nossos ideais. O fato de ser reconhecido aumenta a necessidade de reconhecer. A via de mão dupla nos ajuda a percorrer todos os caminhos.

Agradeçamos e trilhemos novos e ousados projetos.


Leia Também O que devo fazer para modificar ou ampliar a minha atividade já licenciada? Lendas, histórias e estórias A amizade é algo humano e divino! Esquerda e direita – saudades e compromisso