Precisamos cuidar da vida para além da dimensão material imediata

Postado por: Israel Kujawa

Compartilhe
Com a época do Natal e do encerramento de ano, aumenta a nossa possibilidade de perceber a dimensão que ultrapassa o imediatismo material. As satisfações de encontrar e convier com amigos, familiares e pessoas de nossa estimação demostram a importância da dimensão da energia, da psicológica e da espiritualidade. 

Independentemente das polêmicas que envolvem as relações entre matéria e energia, é fato que existe uma relação de influência entre ambas.  Para fugir da polêmica sobre a anterioridade da matéria ou da energia, faço uso da expressão dimensão material imediata. Com esta expressão, estou salientado a importância de nos atentarmos para a dimensão que se situa no espaço do não visível, mas que exerce influências na   dimensão material, no pensamento e na forma de existir.

O atual modelo econômico capitalista influencia e impulsiona os cidadãos a consumir e se vincular a dimensão material imediata. O incentivo para a aquisição de bens materiais é constante, porém o ato de comprar passa por um âmbito psicológico, de busca por satisfação que ultrapassa a dimensão material imediata. Trata-se do bem-estar causado por formas de satisfação vinculadas ao reconhecimento advindo de espaços de convivência.

 Albert Einstein foi um pensador que contribui significativamente para aperfeiçoar o entendimento humano sobre as relações entre matéria e energia. Outro pensador que defende a necessidade de orientar a vida   recuperando dimensões atualmente negadas em muitos espaços da vida humana é Fritjof Capra. Capra defende que, mais importante do que estarmos presos à tecnologia e a matéria, precisamos de espaços para convivência humana e de religação do ser humano com a natureza.

A concentração da vida apenas a partir da dimensão material imediata dificulta a percepção da realidade que ultrapassa o tempo e a matéria visível. Os cuidados com a energia, com a psicologia e com a espiritualidade são necessários, merecem e precisam da nossa atenção para   que a vida seja satisfatória.


Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito