Uma época para reconexão com o essencial

Postado por: Israel Kujawa

Compartilhe

A tecnologia é uma das maravilhas criadas pelo ser humano. Costumo afirmar para todos os grupos de seres humanos em que trabalho como professor: Viva a tecnologia, em especial viva a internet! No entanto, torna-se oportuno a repetição de uma pergunta sobre esta importante e complexa relação. A criatura está a serviço do criador ou o criador está a serviço da criatura. Quem está a serviço de quem?

Reconectar-se com o essencial é perceber quais são as dimensões que compõem a conexão entre homem, consciência e máquina. Um ponto de partida a ser identificado e tematizado é a consciência. Trata-se de um objeto, imaterial e não facilmente identificado. Talvez, nestas duas características estejam as razões de sua desvalorização em uma forma de vida, predominantemente praticada em nosso meio, em que se valoriza o imediatismo e o materialmente visível.

A espiritualidade exercitada nas diversas formas de religião apresentam-se como um exemplo das relações possíveis entre ser humano e a consciência. A psicologia se apoia na consciência para explicar o comportamento humano. No entanto, em consequência da divisão moderna entre as diversas ciências, a psicologia se ocupa, prioritariamente, do comportamento. Na divisão entre as áreas do conhecimento para as diversas ciências, a consciência, que é um dos constitutivos do comportamento humano, não se apresenta como tema prioritário

As vivências com as tecnologias nos possibilitam, entre outras coisas, perceber que a conexão advém de uma relação maravilhosa entre matéria e energia. A consciência nos possibilita perceber a importância de nos relacionarmos com o que estou denominado de essencial, que é a conexão ou reconexão com o maravilhoso ser que criou a tecnologia. Nesta forma de pensar, fica o indicativo para a prática de relações e conexões não apenas das pessoas com a tecnologia, mas, também, com o ser humano e com a consciência.






Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”