Memórias do esporte: o temporal que interrompeu o jogo do Passo Fundo em 2001

Postado por: Luiz Carlos Carvalho

Compartilhe
Olá, amigos internautas!

O Esporte Clube Passo Fundo participa do Campeonato Gaúcho em busca do inédito título do interior e pensando em alcançar uma vaga para a Série D do Campeonato Brasileiro. É a busca da recuperação do seu espaço no cenário nacional, cujas portas se abriram no ano de 2001.

Naquele ano, o tricolor ingressou na Série C, em uma chave formada por Brasil de Pelotas, Pelotas (RS), Tubarão (SC), Marcílio Dias (SC) e Irati (PR). Não foi possível avançar para a segunda fase, mas se plantou uma semente, que ainda há de germinar.

A estreia foi marcada por um acontecimento climático inesperado no jogo contra o Marcílio Dias, de Itajaí. Uma chuva de granizo atingiu a cidade de Passo Fundo e logo de início só restou aos jogadores e a arbitragem abandonarem o gramado do Estádio Vermelhão da Serra. Foi de imediato, que mal o juiz do jogo conseguiu sinalizar para interromper o espetáculo e os atletas já estavam correndo desesperados, rumo aos vestiários, em busca de proteção. As imagens circularam por vários programas do país.

Para os torcedores, restou correr para o pavilhão e disputar o espaço com os cronistas esportivos nas cabines e corredores. A essas alturas, nenhuma transmissão estava mais no ar. Não era possível sequer permanecer nas cadeiras do estádio. Desapareceu a linha do horizonte.

Felizmente, ninguém se machucou e com o gramado tomado pela água apenas se esperava que o árbitro suspendesse a partida. Para surpresa de todos, ele determinou que os atletas voltassem para jogar. Sem as mínimas condições. O jogo seguiu ou se arrastou. O placar não poderia ser outro: Passo Fundo 0x0 Marcílio Dias.

Os prejuízos climáticos continuaram para os lados do Passo Fundo. Com as intensas chuvas nos dias seguintes em Santa Catarina, a delegação ficou ilhada e precisou permanecer por um período maior à espera de um dos compromissos, diante da equipe do Tubarão.

Daquele ano fica a recordação da primeira vitória em uma disputa nacional: 1x0 sobre o Brasil, de Pelotas. O gol foi marcado por Rodrigo Caetano, cobrando falta, no Vermelhão da Serra.

Até a próxima.

Sejam felizes, vocês merecem!

Leia Também O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito Transporte coletivo entre boatos e incertezas