A extorção institucionalizada do povo

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe

                     O povo brasileiro está indefeso. É como um filho sem pai, sem mãe. Não pode confiar em boa parte de seus representantes que assumem o Estado em todos os seus níveis de governo. Quando são honestos, são falhos na gestão. Como está se sentindo uma população em que o ex-presidente da República (Lula), que nunca foi empresário e nem felizardo de loteria, movimentou milhões de reais em suas contas, barganha R$ 700 mil somente para reformar um triplex, faz de um de seus filhos um mega empresário da telefonia de uma hora para a outra, o outro filho cria uma empresa de fachada para extorquir dinheiro da nação? Pobre povo brasileiro que tem um presidente do Senado corrupto, que pagava pensão para o filho com dinheiro público. Povo que tem um presidente da Câmara Federal, comprovadamente corrupto, que desviou milhões de reais de dinheiro nosso para suas contas no exterior.

                     Nossa esperança deveria se voltar para o Judiciário que tem a missão de fazer justiça, mas aí eles resolvem institucionalizar um auxílio moradia de quase R$ 5 mil por mês. Restaria ainda uma esperança nos tribunais de contas, onde um presidente (Nardes), é investigado por desvio de impostos (Operação Zelotes). Aqui no Rio Grande do Sul, os conselheiros do Tribunal de Contas, que entraram pela porta dos fundos na Corte, além de ganharem salários que atingem o teto resolveram se locupletarem com benesses como auxílio alimentação.

                   Nosso prefeito (Luciano) é honesto, mas falha na gestão. Aqui no bairro que resido(Petrópolis) o coletivo urbano deixou de fazer o itinerário devido aos buracos na rua (Julião de Almeida), enquanto três quadras acima(Rui Barbosa), se realizam obras caras, importantes, mas secundárias.

                     Ano novo, as esperanças deveriam se renovar, no entanto, me sinto um desses filhos órfãos, desamparados pelos poderes públicos.  

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito