Dos seis, vieram três

Postado por: Cristian Queiroz

Compartilhe

Na semana passada escrevi aqui neste espaço que o período deveria ser de seis pontos. Destes, vieram apenas três, e os que considero mais importantes. A vitória do Passo Fundo sobre o Lajeadense foi fundamental para a equipe, importantíssimo para escapar da zona de rebaixamento e quem sabe brigar por uma vaga no G8. Depois disso, tivemos mais um jogo: a derrota para o Juventude em Caxias. Mas esse é um que se pode perder. Contra o Juventude no Jaconi é sempre complicado e, nessa temporada, ainda mais, pois o time da serra vem embalado, com 100% de aproveitamento.

Nesta quarta-feira, mais uma fora. Desta vez no estádio do Vale, em Novo Hamburgo. O time, que não vem bem no campeonato, mas ontem, contra o Grêmio, mostrou ter uma defesa muito sólida. Óbvio que diante do Passo Fundo e em casa, eles não irão jogar tão fechados, mas já sabemos que não será fácil para o Passo Fundo marcar gols. Minha expectativa é pela sequência de três jogos que o Passo Fundo fará no Vermelhão da Serra: Contra Veranópolis, Cruzeiro e Aimoré, adversários diretos para escapar do rebaixamento. É nessa sequência que o Passo Fundo vai decidir seu futuro no futebol gaúcho. Eu acredito em três vitórias e uma possível classificação para a próxima fase.

Os três pontos que não vieram, ficaram em Toluca, no México. Mesmos erros do ano passado. Toda a bola aérea na área do Grêmio é meio gol. E em jogos mais importantes, o nervosismo toma conta dos jogadores que acabam cometendo erros juvenis, como foram os inúmeros passes, na estreia da Libertadores. Foi assim ano passado, na Copa do Brasil, quando fomos eliminados pelo fraco time do Fluminense. Acredito que Roger tenha capacidade de ajustar esses detalhes. A entrada de Miller Bolaños será fundamental para termos um Grêmio diferente, dia 02 de março, na Arena, contra a LDU.


Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”