O pedágio e a modernização da RS-324

Postado por: Juliano Roso

Compartilhe

O governo do Estado anunciou no início dessa semana, a priorização da ERS-324 no plano de concessões. Os 104 quilômetros da via entre Passo Fundo e Nova Prata, com ênfase no trecho entre nossa cidade e Marau, são importante corredor de escoamento da produção agropecuária e industrial do norte gaúcho e de ligação com a Serra. A iniciativa de conceder à iniciativa privada tal via pode ser a saída para a resolução de um histórico de investimentos tímidos, que acaba por prejudicar usuários, ceifar vidas e sufocar a economia regional.

Cabe salientar a importância e necessidade de que essa concessão, que inclui o pedágio do trecho, tenha retorno para os usuários em investimentos. Por isso seremos contra um modelo que onere o cidadão e que não resulte em benfeitorias para o Estado. De nada adianta conceder uma rodovia por 30 anos, sem o controle da sociedade, sem preços justos ao usuário e, principalmente, sem investimentos no trecho.

 

 

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”