A casa caiu, Lula!

Postado por: Dilerman Zanchet

Compartilhe

* Dilerman Zanchet - Jornalista

O algoz das últimas quatro eleições presidenciais brasileiras está à beira da cela. Às portas da cadeia. Dificilmente, a julgar pela qualidade da Justiça do país, Luiz Lula escapará desta. Vai amargar, com seus amigos milionários, alguns dias (espera-se que muitos) em leito privilegiado na carceragem da Polícia Federal de Curitiba. Tudo conspira contra ele. Até mesmo ele conspira contra si. A menos que a história do tríplex, do sítio e dos pedalinhos sejam “conto da carochinha”.

Com a delação de Delcídio Amaral tornada pública e em minuciosos detalhes pela Isto É, Veja e outras grandes revistas e jornais do país, caiu a casa para Lula, Dilma e mais alguns integrantes da gang que assolou o Brasil a partir das investigações de uma das maiores operações que já se viu no mundo. A Lava Jato investiga a segunda maior rede de corrupção do mundo. Pasmem. O segundo maior golpe. Eita brasilzão, diriam os jecas.

Delcídio detalhou, na reportagem da revista Isto É, a participação de Lula, Dilma e de outros algozes do povo. Tudo estará nas mãos do STF, a partir do depoimento ao Ministério Público Federal e das ações a serem impetradas contra os mandantes do crime organizado. Ainda teremos muitos “causos” a serem descobertos ou deletados. Odebrecht, Andrade, o amigo do peito Bumlai, Cardoso (ex-ministro), Cerveró e outros estão com os dias contados.

Não vai ficar pedra sobre pedra, ameaçam alguns.

É difícil para nós, quase no outro extremo do país, entender e absorver sem repugnância o que se passa. Ela (Dilma) interferiu diretamente na investigação, a fim de tentar soltar alguns réus que poderiam dar com a língua nos dentes. Não foi eficiente. Aliás, sua eficiência aí mostra o quando foi (in)competente para o desenvolvimento do país como mandatária. Nada. Zero. Vergonha.

E o “salvador?”. Lula merece cadeia, por ter feito de bobo o povo brasileiro que lhe concedeu a maioria dos votos nas duas eleições e ainda lhe deu ouvidos na primeira da sucessão. Mentiu descaradamente e ainda mente para o povo. Não é da família o sítio, o tríplex, os pedalinhos, nada é dele. Criou uma áurea de anjo bom, mas na verdade não consegue mais safar-se de suas próprias mentiras. Parece aquele bêbado que, de tão embriagado, afoga-se na própria cachaça. Não, não tenho pena dele. Nem dos seus asseclas que tomaram de assalto esse país tão grande e tão bom.

Se pudesse, teria pena de alguns, apenas alguns mal informados que acreditaram no ritual mentiroso e hipócrita de seus discursos evasivos e fúteis. Teria pena dos poucos que viam nele uma figura que poderia saciar sua fome. Do grande montante que, ao longo de décadas, permitiu-se aceitar uma espécie de lavagem cerebral? Não, destes não teria pena. Foram e são mandaletes de um partido cuja proposta é falida. O que eles pregam está bem estampado nas frases do Stédile e seus outros asseclas.

Demorou, mas a casa caiu!




Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito