Olívio é petista de carteirinha

Postado por: Neuro Zambam

Compartilhe
            Na confusa conjuntura que se abate sobre o Brasil, as opiniões são mais confusas que a própria. As incertezas pairam em todos os ambientes. O desprezo e as estratégias com a mesma intensidade. Quem está mais perto da verdade?

            As relações baseadas no fanatismo, na opinião emocional e na paixão por ideias ou pessoas, não tem a mesma credibilidade em relação àquelas acompanhadas por dados e convicções bem pensadas e expostas com clareza de convicções.

            Os momentos de forte dificuldade demandam referências fortes e de credibilidade. Afinal, quando estamos com problemas praticamente insolúveis, também recorremos aos amigos que mais confiamos e, estes, são muito poucos.

            A serenidade necessária para essas épocas nos remetem a comportamentos que a seu modo tiveram a mesma postura quando enfrentaram os momentos mais delicados de suas vidas. Ou, como o citado, foram encaminhados para fora do canteiro central, e mesmo assim, não perderam a postura e a dignidade.

            Tomo a liberdade de recordar o início das denúncias sobre a corrupção do ciclo inaugurado por este governo. Uma figura emblemática disse: “O Lula precisa cuidar das más companhias” (Frase de Olívio Dutra). No final de semana, ele chorou a amargura de ver um sonho perdido, confuso, enlameado, manchado e, praticamente sem poder ser novamente apresentado à população como continuidade ou alternativa.

            Neste episódio há uma certeza: a carteira do Olívio é a mesma. Ele pode se apresentar.

            O Olívio pode estar em qualquer companhia (a minha, a sua, as do Lula) porque, com a mesma carteira, ele caminha com desenvoltura e com a cabeça erguida.




Leia Também Contenção de despesas em todas as classes Jaquetas femininas e masculinas inverno 2017 Juiz considera ilegal a cobrança da taxa de saúde suplementar Psicologia Jurídica