Como a crise atual será contada pela história

Postado por: Clovis Oliboni Alves

Compartilhe
A sociedade vive em constante movimento e transformação. Mudanças de comportamento, conceitos e valores, fazem com que a nossa cultura e costumes, se transformem com o passar dos tempos. Algumas condutas se mantêm inalteráveis, no que se refere aos padrões éticos e morais de cada um de nós.

No passado, a sociedade possibilitava o exercício de cidadania, aos cidadãos que detivessem um certo status quo social, que envolvia a sua situação patrimonial. Somente podiam votar e serem votados, senhores que detinham grandes posses. Nos dias de hoje, vimos estarrecidos o que a história nos conta pelos livros, sendo difícil de se imaginar uma sociedade com este tipo de comportamento e de valores.

Outro comportamento que até bem pouco tempo era visto com naturalidade, diz respeito a discriminação racial e de gênero, hoje tipificados em nossos códigos e repudiados veementemente pela sociedade contemporânea. Também se via com grande surpresa e falta de aceitação, o divórcio, a produção independente de filhos e as relações homo-afetivas.

A juventude de hoje, não consegue se imaginar vivendo em uma sociedade com restrições e preconceitos com relação a estes temas, e, jamais admitiria viver em uma Nação que não dispusesse de um regime democrático de direitos e liberdade de expressão. Evoluímos muito com o passar dos tempos, aprendemos com nossos acertos e também com os erros, que ficam registrados pela história.

O momento político ao qual estamos vivendo, é histórico para todos nós. Embora estejamos desejando apagar esta página de nossa história, pela vergonha e constrangimento pelos quais estamos passando perante a comunidade nacional e internacional, ficará registrado sim, este momento político inédito em nosso País, como um grande marco na política brasileira.

As perguntas que ficam para nossos leitores são as seguintes: Qual a imagem que gostaríamos de deixar para nossos filhos e netos na posteridade? Como eles irão avaliar os movimentos prós e contra ao atual governo? Será que irão ficar ao lado dos que defendem? Ou dos que acusam? Como será visto às ações do judiciário brasileiro? E depois da crise, como irão reagir os parlamentares e os representantes do executivo?

Realmente muitas perguntas ficam para serem respondidas e nossas ações serão contadas e recontadas para a posteridade, pelos anais da história, porém, o que gostaríamos de deixar como marca de uma geração, é a de que fomos a geração que resgatou os valores éticos e morais da política Nacional. De uma geração, que não admitiu corruptos e corruptores nos bastidores do Congresso e do Executivo. A geração que teve uma justiça atuante, imparcial e autônoma, que penalizou as maiores autoridades políticas e empresariais de nossa Nação, envolvidas em ações ilícitas. Queremos orgulhar as gerações futuras, com atitudes corajosas e imparciais, em defesa do Brasil e do povo brasileiro.



Leia Também Demitido por vender vacina da gripe A Como saber se estou correndo rápido? Acordo prevê ações de sustentabilidade na administração pública Ernestina – sempre foi Dona Ernestina