Jesus, salve o Lula. Ele não sabe o que fala!

Postado por: Dilerman Zanchet

Compartilhe
                               
  •   Dilerman Zanchet – Jornalista, locutor e editor

“...Jesus Cristo sofreu mais do que ‘nóis’. ‘Tiradente’ foi crucificado e somente depois de mais de 100 ‘ano’ é que ele foi transformado em herói. Se a gente tem que ‘pagá’ esse preço, ‘vamo pagá’.

As frases, compiladas “in verita”, foram proferidas pelo “homem mais honesto do mundo”. Até há pouco tempo, presidente do Brasil e, mais recentemente, além de investigado por usufruir de alguns imóveis em Atibaia e no Guarujá, estado de São Paulo.

Não é somente o fato de se endeusar que me deixa perplexo. Mas de mudar, também, o rumo da história, ao crucificar Tiradentes, livrando-o da forca. Isso é cultura. E dizer que ficou no poder por oito anos. Nunca trabalhou, é verdade.

Luís Inácio consegue, ainda, unir alguns dos que o seguem há muito tempo. Principalmente porque seu discurso, sempre populista, ainda faz seguidores. Não tantos, é verdade, como fazia há 30, 20 anos. Conseguiu ser chamado de “O Cara”, por Barak Obama. Hoje, seria chamado de outra coisa, indigna de ser publicada aqui.

Um viés, no entanto, ele tem: Luís tem o dom de mentir e se fazer de vítima. É a vítima necessária para que todos, mas todos os seus seguidores, ainda o admirem. Despejou, quando ocupava o lugar de primeiro mandatário, uma quantidade de dinheiro infinita para alguns movimentos sociais e centrais sindicais. Estes vivem, ainda, sob os auspícios dos cofres públicos, sustentados por brasileiros honestos que pagam ou são forçados a pagar impostos.

Isso é golpe. Não deveria ter golpe. Não precisamos de golpe.

Vejam os amigos leitores (os inimigos não me leem!), os motivos que levam o país inteiro a ter certeza de que o impeachment não é golpe, e que o PT é o responsável pela quebradeira do país:

- O saque na Petrobras, durante o governo do PT, foi de pelo menos R$ 29 bilhões. Isso é confesso;

- Eletrobras, fundos de pensão como Correios, do Banco do Brasil, da Caixa e outros sofrem escândalos que ainda vão ser investigados, cujas notícias começam a se espalhar;

- Dois tesoureiros do PT, mais José Dirceu, ex-ministro do Luís, já foram presos por corrupção;

- Delcídio Amaral, ao delatar as falcatruas, dedou todos os grandes do PT;

- Pelo menos 20 ministros da Dilma e do Luís (ex-ministros), estão atolados em pendências judiciais;

- Mais de 600 mil lotes de terras destinados à Reforma Agrária foram usurpados de quem a merecia, com uma patifaria jamais vista em qualquer lugar do mundo. Empresários, deputados, políticos, e mais de 30 mil mortos são proprietários e eram sem-terra;

- Empréstimos a “países amigos”, através do BNDES, superaram o investimento feito pelo banco aqui no país, nos últimos 12 anos;

- Empreiteiros delataram e delatam, diariamente, as falcatruas e caixa dois para cobrir despesas de pessoas ligadas ao partido e aos aliados políticos;

- As três últimas campanhas para a presidência da República foram financiadas com dinheiro de propina. Fato comprovado nas delações que envolvem, inclusive, outros partidos e coligações;

- Contração de empréstimos irregulares por parte do governo Federal, às vésperas da última eleição, com o claro intuito eleitoreiro;

- Pasadena, a usina, adquirida por 1,2 bilhão de dólares durante a gestão de Dilma na Petrobras, vale pouco mais que 50 milhões de dólares. Se for procurar uma boa oferta no mercado. Ela autorizou a compra.

Tudo isso, aliado ao fato de que, durante a campanha eleitoral, o Brasil era o melhor país do mundo, sem dívidas, com amplos investimentos, com um programa educacional de dar inveja ao Japão, com os cofres públicos abarrotados, mais que a Suécia, e outros, por si só, já bastariam em algum país sério, para a destituição do cargo.

E tem gente que chama de golpe.

Por isso a invocação: Jesus, salve!


Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito