Caiu a Casa!

Postado por: Clovis Oliboni Alves

Compartilhe

Já era esperado que a delação do Senador Petista Delcídio Amaral, líder do governo no Senado na época, hoje sem partido, caísse como uma bomba no governo do PT e PMDB, atingindo suas principais lideranças. Após a homologação de sua delação e dos primeiros depoimentos do Senador, o Procurador Geral da República, Sr. Rodrigo Janot, requereu ao STF, que inclua o ex-presidente Lula, a Presidente Dilma, dentre outros acusados, como réus da operação Lava a Jato, tendo como principal acusação, a tentativa de obstrução das investigações.

Para refrescar a memória dos leitores, o então Senador Petista, foi flagrado em gravações de áudio, feitas por familiares de Nestor Cerveró (ex-diretor da Petrobrás), que encontrava-se preso na ocasião, oferecendo dinheiro em troca do silêncio de Cerveró. Ofereceu também, a possibilidade de liberdade e uma estratégia de fuga para fora do País. Ao ser revelado, o Senador foi preso, admitiu a sua culpa e em uma atitude de arrependimento e de remissão, aceitou um acordo de delação com a justiça, revelando as principais manobras de corrupção realizadas no governo, seus esquemas e os principais atores envolvidos, dentre eles o principal mandatário e coordenador do esquema, o ex-presidente Lula. Embora as denúncias e suspeitas sobre Lula e sua família, fossem extremamente contundentes, nenhuma veio com tanta propriedade e detalhes, como a de Delcídio, que se disse ser um mandatário de Luiz Inácio Lula da Silva, em esquemas de corrupção, lavagem de dinheiro, negociação de cargos e tentativa de obstrução da justiça.

Os jovens filhos de Lula, conseguiram o que jamais outros empresários conseguiram em nosso País, em tão curto espaço de tempo: Tornaram-se bilionários empresários, em poucos anos de atuação, com empreendimentos hoje colocados sob suspeita. O Instituto Lula, criado para dar continuidade a projetos sociais, recebeu fartas doações das empresas envolvidas nos esquemas de super faturamento de obras públicas, que também contrataram o ex-presidente, para realizar palestras a preços milionários. A imagem de Lula como nosso líder, orgulho dos brasileiros menos favorecidos e sem oportunidades, que viam nele a própria imagem e a esperança de que um Brasil melhor era possível, virou ruína diante das evidências de corrupção. Nosso sonho virou pesadelo. Lula deixou de lado seus amigos sindicalistas e partidários, pessoas simples e ideológicas, para se tornar amigo dos maiores e mais ricos empresários e pecuaristas do Brasil. A imagem que marcou o Mundo como símbolo de desenvolvimento e de fortuna para a Nação, de Lula com as mãos sujas de petróleo, hoje é vista como símbolo de corrupção. O País agoniza com mais de onze milhões de desempregados, enquanto o Senado discute e encaminha o impeachment da Presidente Dilma, que já não esboça forças para reverter a situação.

Esperamos que ainda haja o mínimo de dignidade e caráter na pessoa destes homens e mulheres públicas, envolvidos nos esquemas de corrupção, para assumirem seus erros, pedirem desculpas aos seus partidos, militantes e ao povo brasileiro; colaborarem com a justiça, revelando todos os envolvidos e beneficiados, além de devolverem aos cofres públicos, o patrimônio adquirido ilegalmente por atos de corrupção. “Precisamos resgatar a esperança, o orgulho e a dignidade do povo brasileiro”.


Clovis Almir Oliboni Alves

Servidor Público – Fase/RS

Bacharel em Direito


Leia Também A mudança do comportamento por meio do conhecimento não coercitivo Educação como cultivo das capacidades humanas A experiência que faz a diferença Ouro, ouro e ouro!