Liturgia do nono domingo do Tempo Comum

Postado por: Maria Vani Gehlen Ramos

Compartilhe
Foi uma semana muito abençoada porque na quinta feira, num ato de fé pública fomos às ruas homenagear Jesus Cristo Eucarístico. Uma grande quantidade de pessoas compareceram  às suas paróquias para este momento celebrativo.
-LOUVADO SEJA JESUS PRESENTE, VIVO, NA EUCARISTIA.
A liturgia deste final de semana nos leva novamente ao Tempo Comum, nono domingo, porque se volta a contar os domingos após a interrupção da celebração do Tempo Quaresmal. 
-Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura. - Marcos 16,15.
O EVANGELHO deste final de semana, segundo evangelista Lucas 7,1-10 nos leva ao encontro de Jesus com o centurião romano, com alguém tido como pagão. Este tinha um servo que muito estimava e estava doente. Pediu que fossem chamar Jesus para que Ele o curasse. Jesus se conscientiza que alguém fora do "seu povo" tinha mais fé do que os seus. Curou o servo doente.
Constatamos neste evangelho que a fé não depende de nacionalidade. Por isto, para o cristianismo não importa se a pessoa é judeu, grego, homem ou mulher; o que importa é a fé e as ações que esta fé podem gerar. Assim sendo, são inconcebíveis os preconceitos raciais e de nacionalidade. 
Tenha fé, independente de qualquer coisa. Tenha fé em Deus, tenha fé na vida, tente outra vez, já cantava Raul Seixas. 
Abra sua mente para as infinitas oportunidades que o universo todo te oferece, creia e não rejeite ninguém por causa de preconceitos e preferências. Muitas vezes aquele que se rejeita pode ter mais fé do que aquele que se admira. 
Fé é ter a capacidade de crer com liberdade, com convicção, com determinação e saber demonstrá-lo com sinceridade e alegria.

ACOMPANHE A REFLEXÃO COM O PADRE RODIMAR MASCARELO SOBRE O EVANGELHO DESTE DOMINGO, 29.

Leia Também Festa de São Cristóvão ocorre domingo em Passo Fundo Neste sábado o Bazar Solidário da Paróquia Santo Antônio Itepa: inicia a segunda etapa da Pós-Graduação em Espiritualidade Reflexão do padre Paulo Augusto Farina sobre o Evangelho de domingo - 15/07/2018