Vinho, suco de uva e a longevidade

Postado por: Jureci Machado

Compartilhe

O vinho por ser uma das bebidas mais antigas do mundo, até hoje é objeto de muitos estudos, mas a uma conclusão já se chegou: quando ingerido com cautela, de fato traz benefícios à saúde.

Já se observou resultados efetivos para o controle das doenças cardiovasculares, enfermidades que constituem a maior causa de mortes no mundo. A bebida tem ação antiplaquetária, pois contribui para a redução dos níveis de colesterol, agentes responsáveis pela formação de placas que podem obstruir as artérias. Além disso, é um vasodilatador, o que favorece a redução da pressão sanguínea. Essas duas características fazem do vinho um importante aliado contra o infarto.

 Todos esses benefícios se devem ao fato de a uva conter em sua casca polifenóis especialmente os flavonoides que quando fermentados aumentam a capacidade antioxidante dessa fruta, e também contribuem para acelerar o metabolismo, o que ajuda no controle do peso. Os mesmos componentes atuam na prevenção de doenças neurodegenerativas como Alzheimer, Parkinson, e demência.   

Algumas pessoas podem ter algumas contraindicações  quanto ao  consumo de  bebidas álcoolicas, por isso o suco de uva integral é a melhor alternativa, pois como já mencionado anteriormente todos os benefícios são atributos da fermentação da casca da uva roxa , além disso o suco pode auxiliar no tratamento de anemias por conter vitaminas do complexo B, zinco, vitamina C  e ferro.

Muitos estudos com idosos longevos observam o consumo diário e adequado de vinho ou suco de uva, portanto, seria um dos elementos positivos para o aumento da qualidade de vida.

Para que os benefícios não se transformem em danos, a quantidade recomendada estabeleceu-se da seguinte forma: para suco, aproximadamente 400 ml por dia. Para vinho, atualmente se defende que os benefícios já podem ser garantidos com o consumo de uma taça (aproximadamente 100 ml), mas são recomendadas duas por dia, sempre junto com as refeições.

Consumo moderado sempre.

Leia Também 4º Domingo da Páscoa. A quem interessa a não vinda da Havan? Óleo de cozinha usado. O que fazer? Unidade no essencial