Liturgia do 18º Domingo do Tempo Comum

Postado por: Maria Vani Gehlen Ramos

Compartilhe
Primeiro uma informação interessante:
O Cristianismo nasceu na Palestina, que estava em grande ebulição, quando foi oficialmente anexada por Roma em 6 d.C.
Salmo 89(90),1 - Senhor, fostes nosso refúgio de geração em geração.-A primeira leitura deste final de semana é do Livro Eclesiastes 1,2;2.21-23-
A mensagem desta leitura nos leva a pensar sobre o nosso labor, da sua importância e validade diante de Deus.-A segunda leitura do apóstolo Paulo a comunidade de Colossenses 3,1-5.9-11 nos diz que as verdades sobre a Escatologia (transcendência), sobre os tempos do fim. devem nos instigar a dar, um fim naquilo que nos afasta de Deus, deve nos levar a pensar as coisas lá do alto.-EVANGELHO de Jesus Cristo segundo evangelista Lucas 12,13-21.
A mensagem é bem clara e nos deixa pensar e refletir sobre tudo o que fazemos em âmbito terreno, ou seja, quando olhamos atentamente para a nossa vida, descobrimos que temos medo do futuro e que a insegurança é nossa companheira, principalmente a insegurança gerada pelas necessidades materiais. Quando esta insegurança não for lapidada caímos certamente na avareza, como fala este evangelho. Não podemos apontar o dedo para ninguém, não podemos esquecer que temos portas e janelas de vidro.A avareza nos leva a cobiça. As duas podem se tornar uma idolatria. As grandes obras e procedimentos materiais podem acabar da noite para o dia. Jesus nos diz; "GUARDAI-V OS DE TODA A AVAREZA"...
Nas bem aventuranças lemos que " o mais importante é ser rico para Deus".
Para refletir: consigo manter equilíbrio entre o TER e o SER, de maneira que um não sufoque o outro? 

Leia Também Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais” Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Zamil: uma grande equipe nos representou em 2017 A Taça Maldita! Eu só penso naquilo!