Liturgia do 19º Domingo do Tempo Comum

Postado por: Maria Vani Gehlen Ramos

Compartilhe
O Evangelho deste final de semana, segundo evangelista Lucas 12,32-48, diz que não precisamos ter medo, porque é do agrado do Pai dar-nos o Seu Reino. E mais: "fazei para vós bolsas que não se gastam, um tesouro inesgotável nos céus, aonde não chega o ladrão e a traça não o destrói. Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração." 
Neste domingo Jesus nos coloca diante de uma realidade da qual, todos podemos provar: "não podemos viver divididos e desconfiados". A divisão e a desconfiança têm um grande poder de destruição: minam nossos corações, sentimentos e nossas relações, uns com os outros, tanto em nível humano como espiritual. Para que isto não aconteça, é preciso ter clareza sobre quem nós amamos e o que esperamos. Requer muita calma e prudência, pois chegar a plenitude da confiança e da união é bem difícil. É necessário muita paciência. O Pai do céu, que nos conhece e sabe de nossas limitações compreende que para nós é difícil dar o passo da confiança e união. Se conseguirmos dar este passo, com certeza seremos felizes e sentiremos uma grande alegria de nos sentarmos à mesa e sermos servidos pelo Senhor. 
Para refletir: o que nos impede de confiar e amar com mais liberdade a Deus e aos irmãos?  Que lugar ocupam na nossa vida os bens materiais?
A resposta do Salmo: Eu vos ensinarei o temor do Senhor. Salmo 32(33), 12b.
A primeira leitura é do livro da Sabedoria 18,6-9  e a segunda leitura do Livro dos Hebreus 11,1-2.8-19. 
BOM DOMINGO NA PAZ DO SENHOR. 
 

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito