A “liderançofobia”

Postado por: Cristian Queiroz

Compartilhe

No dia 25/07, após o Grêmio vencer o São Paulo e antes de “jogar” contra América e Santa Cruz, escrevi: “nas próximas duas rodadas, contra América e Santa Cruz, seis pontos são obrigação, a não ser que o time não queira ser campeão. Dai não precisa vencer.” Não vencemos nenhuma, foram dois empates, o Grêmio perdeu a grande chance de ser líder do campeonato. Se tivesse feito esses seis pontos, mesmo com um jogo a menos, estaria na ponta da competição. Está parecendo que o tricolor sofre de “liderançofobia”. Só pode que o Grêmio tem medo de estar na ponta.

Ao menos os resultados paralelos ajudaram, e mesmo sem vencer seguimos no bolo. Estamos na frente. Tem crise bem pior pelos pagos do Rio Grande.

Mas o Grêmio precisa tratar a sua “liderançofobia”. Tem que perder esse medo de assumir a ponta. Vai que esse Grêmio lembre o quanto é bom estar na frente e de lá não queira mais sair. Por enquanto, dentro das quatro linhas, só depende das próprias pernas para chegar ao título. Fora, quem sabe seria interessante um tratamento para perder o medo.

EC PASSO FUNDO

Na última semana Paulo Porto foi apresentado como técnico do Passo Fundo para o Gauchão 2017. O clube já começa acertando no nome e também na antecedência com que define o treinador. Junto com Paulo vem seu auxiliar, Alessandro Telles, que conhece muito de futebol. Tiveram êxito por onde passaram. Este ano Porto poderá contar com sua comissão técnica completa, diferente da temporada passada, quando o preparador físico pertencia a comissão anterior, e era nítido que não havia um entrosamento entre as partes.

O Passo Fundo precisa subir alguns degraus, entrar no cenário nacional, ter futebol o ano todo. Acredito que Paulo Porto e Alessandro Telles são “os caras” para fazer isso.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”