O Grêmio sem Luan

Postado por: Cristian Queiroz

Compartilhe

A dupla gremista na seleção olímpica está fazendo a diferença no time de Micale. Depois que Luan e Walace assumiram a titularidade a seleção teve outra cara. Luan parece se sentir bem com a 7 canarinho: dois jogos e dois gols.

Luan é um jogador diferente, acima da média. No Grêmio, por muitas vezes, ele é decisivo, e tem sido assim também nos jogos olímpicos. Com essa boa atuação, provavelmente Luan não fique no tricolor até o final da temporada. Deverá chegar uma proposta irrecusável do futebol europeu. O atual campeão inglês, Leicester City, já demonstrou interesse no futebol de Luan. Se a proposta chegar, o Grêmio não tem como recusar, nenhum clube brasileiro consegue resistir o assédio e o poder financeiro dos clubes europeus. Então, Roger precisa organizar o time sem Luan.

Organizar o time sem Luan não parece ser uma missão tão difícil para Roger. Ontem, o Grêmio atropelou o Corinthians.

Mas e por que o Grêmio goleia o Corinthians e não consegue vencer o Santa Cruz? Aí está o problema desse time, e o que pode nos tirar da briga pelo título. Quando o adversário também quer jogar, vai pra cima, dá espaço, o Grêmio domina e vence. Agora se o adversário só se defende, não arrisca, joga todo atrás da linha da bola, Roger ainda não achou a fórmula para vencer um jogo assim. E precisa encontrar um meio de furar times retrancados, afinal, em alguns meses teremos mais um Grenal, e o Roth está treinando o colorado. Se até lá não tivermos encontrado um meio de vencer times retrancados, vamos apenas empatar com o Inter.

O título está aberto, o Grêmio está quatro pontos atrás do líder, e tem um jogo a menos. Se descobrir como vencer times retrancados poderá ser campeão.

Futsal

No último sábado, o Passo Fundo Futsal Fasurgs/Zamil jogou e goleou. Foi a Augusto Pestana e venceu pro 13x4 a equipe da casa. Sim 13x4, e na partida anterior havia feito 7x1 no então líder da competição. O time vem crescendo, mesmo com desfalques, mesmo com a saída de jogadores, o técnico Alexandre Boeira tem tirado o melhor da sua equipe.

Deve-se destacar também a força desta equipe, a grande maioria dos atletas não vive apenas do futsal, ou seja, tem seus empregos durante o dia sobrando apenas às noites para os treinos. Além disso, um dia da semana a equipe treina ao meio dia. Sim, aproveitam o intervalo do almoço para treinar.

Com todo o esforço que jogadores, comissão técnica e direção faz para estar em quadra, e com os resultados que vem obtendo, esse time merece ver o Capingui lotado. A torcida precisa dar um voto de confiança, precisa dar o respaldo para o belo trabalho que vem sendo feito. Por isso, no próximo sábado, 20, é a vez de o torcedor fazer sua parte e lotar o Capingui, a partida é contra a SASE, do Javalí, que está três pontos a frente do Passo Fundo.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”