Onde estamos e onde queremos chegar? Planejar é um processo de selecionar oportunidades e projetar e construir o futuro

Postado por: Vania Carteli

Compartilhe

O planejamento estratégico é um instrumento de grande valia na gestão, pois propicia mais segurança e conhecimento dos cenários para conduzir as atividades da empresa. Toda a ação planejada pode ter chances de dar errado, sendo assim é imprescindível que se elabore um planejamento estratégico para os momentos em que as primeiras tentativas de alcançar as metas com as ações pensadas não derem certo. Pois quanto mais bem preparado para enfrentar esses obstáculos o cliente estiver, maiores serão as chances de ele ser vitorioso, pois terá uma alternativa para cada possível barreira no caminho.
Elaborado pelos 
gestores organizacionais de cada área, acompanhado por um coach ou consultoria empresarial, visa traçar um plano que alie as oportunidades do ambiente externo à conjuntura interna da empresa, estabelecendo um objetivo e criando ações para alcançá-lo.

Analisar as metas e as ações tendo como foco de visão todas as possibilidades de obstáculo que podem surgir dentro desse percurso. Essa é a construção do planejamento estratégico, antecipar possíveis dificuldades para que, caso elas ocorram, já se saiba como lidar com elas e não se perca muito tempo na busca por soluções, ou até mesmo, se corra o risco de desistir do objetivo.
Etapas do planejamento estratégico:

Onde estamos?

Essa é a primeira questão a ser respondida na elaboração do planejamento estratégico. Trata-se de uma avaliação minuciosa do ambiente interno e externo da empresa, buscando identificar os fatores que venham a influenciar a consecução de objetivos da organização.

Ao analisar o ambiente interno, os gestores devem elencar os pontos fortes a serem potencializados e os pontos fracos a serem suprimidos, levando em consideração todas as áreas e recursos da empresa. Além disso, os gestores devem identificar as oportunidades e ameaças proporcionadas pelo ambiente externo, levando em consideração aspectos de mercado, econômicos, sociais, legislatórios, e todos os que podem influenciar a organização.

Aonde queremos chegar?

Nessa etapa, os gestores avaliam o histórico da empresa e criam metas a serem atingidas. O alcance dessas metas deve estar relacionado a um período pré-estabelecido e ser passível de constatação. Em geral, os objetivos empresariais estão associados a aumento de lucro, expansão dos negócios, posicionamento de mercado ou variação da carteira de produtos.

Como chegar lá?

Etapa final do planejamento estratégico, a definição das estratégias considera as informações geradas pelas duas etapas anteriores e cria meios para alcançar os objetivos que foram estabelecidos. É a delimitação dos caminhos a serem adotados em direção aos propósitos dos gestores, de forma que cada caminho — cada estratégia — atenda a, pelo menos, um objetivo.

Responsáveis pelo planejamento estratégico

Por fim, é necessário estabelecer um grupo focado no acompanhamento, implementação e manutenção do planejamento estratégico. Este grupo propiciará a implantação do planejamento estratégico de forma sistemática e eficaz, utilizando-se de um programa de ações que elenca as estratégias de forma detalhada, efetivando-as.

Quando se fizer necessário, esse grupo pode voltar ao planejamento estratégico e modificá-lo, atualizando e incrementando sua funcionalidade. Para viabilizar as ações, essa comitiva vai designar responsabilidades e prazos, assegurando a realização dos objetivos.

Planejar é estar preparado para o que pode surgir à frente da empresa, afetando-a. As organizações que planejam estratégias de ação são aquelas que prosperam.

Ao ter o acompanhamento de um profissional de Coaching, você estará apto a entender como é elaborar um planejamento estratégico, o que fazer para melhorá-la, traçar planos e metas que te ajudarão a alcançar seus objetivos e te manter motivado a continuar progredindo. E você, já conhecia esse instrumento de gestão? Acesse o site. www.vaniacarteli.com e conheça mais sobre meu trabalho. Comente suas experiências e compartilhe esse artigo com amigos.

 

Leia Também 4º Domingo da Páscoa. A quem interessa a não vinda da Havan? Óleo de cozinha usado. O que fazer? Unidade no essencial