Sonegômetro: verdade, mentira ou prevaricação

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe

De passagem pela nossa capital, chama a atenção o chamado “sonegômetro, instalado em algumas ruas, por técnicos do tesouro estadual. Olhando o site do “sonegômetro”, nesse momento (17:30h de 05 9 2016), ele está afirmando que já foram sonegados R$5,935 bilhões desde o início do ano no Rio Grande do Sul.

É um contraponto frágil ao impostômetro, instalado pela federação do comércio de São Paulo. Ora, o valor do imposto pago é possível calcular, até com certa precisão. Se a arrecadação federal em 2015, foi de 1,27 trilhão, basta dividir esse número gigantesco pelo número de dias do ano que se tem a média de quanto foi pago de imposto. Da mesma forma, se o Rio Grande do Sul arrecada R$ 64 bilhões (conforme é o orçamento de 2016), dividindo esse valor pelos 365 dias, se tem a equação de quanto foi pago de imposto por dia no garrão da Pátria.

O cálculo do sonegômetro, porém, me provoca calafrios. É verdade esse número? De onde sai nesse número? Se é verdade, os responsáveis por essa mostra, devem saber a onde está vazando. Bem! se eles sabem quem está sonegando, o mínimo que deveriam fazer seria ir atrás desses recursos do Estado, caso contrário, estão prevaricando. Enquanto não apresentarem a origem desses números, desses impostos “sonegados”, quem está sonegando, o entendimento que me resta é de que estão fazendo uma grave acusação ao setor produtivo.

Entidades empresariais gauchas estão muito pacientes diante da acusação. Empresários sendo chamados de sonegadores. É claro que há sonegadores, mas não é a regra. Acisas, CDLs, Sincomércios, deveriam cobrar uma explicação dos técnicos fazendários. E o governador Sartori, que está tendo que parcelar  salários em até  nove vezes, sabendo do tamanho dessa “evasão” de divisas deveria cobrar seus funcionários para que fossem mais eficientes na fiscalização.  Afinal,  não é mais ou menos desse montante, R$ 5 bilhões, o rombo nas contas estaduais? 

Leia Também Paraí e Ivoti vão eleger prefeitos neste domingo Presidente da BSBIOS é uma das 100 personalidades mais influentes do agronegócio brasileiro MP pede bloqueio de R$ 24 milhões de Lula e seu filho Polícia de Portugal mata brasileira por engano