Preocupações!

Postado por: Ari Antônio dos Reis

Compartilhe

Três notícias sacudiram o noticiário nestes dias. Seguem por ordem cronológica: Eduardo Cunha é cassado pela Câmara dos Deputados; Michel Temer lança pacote para incentivar a economia assinalando com privatizações; Lula é denunciado como Comandante da corrupção da Petrobras.

Eduardo Cunha cumpriu com um papel importante para a configuração do atual cenário político. Denunciado por corrupção e por ter mentido aos seus pares, em um jogo vingativo, levou a frente o processo que culminou com a queda de Dilma e ascensão de Temer ao poder. Sai da Câmara após grande derrota e a pergunta que todos fazem e se ele ficará calado. Veremos.

No dia seguinte à cassação de Eduardo Cunha o presidente Michel Temer lançou um pacote para dinamizar a economia, segundo sua equipe. Na verdade, “requentou” propostas do governo anterior que podem penalizar a população mais uma vez. Esta pelo projeto lançado pagará um preço alto por serviços necessários: saneamento básico, estradas e energia elétrica, propostos à privatização. Argumenta-se que a economia estará melhor e haverá empregos, o que justifica possíveis aumentos. Argumento muito singelo.

Por último noticiou-se que Lula foi denunciado como chefe da organização que assaltou os cofres da Petrobras. E um desejo dos brasileiros que todos os que se envolveram em corrupção, de diferentes partidos, sejam punidos. Mas há algo preocupante. No caso de Lula os operadores do judiciário têm convicções, mas não têm provas do mal feito. Aí é perigoso, pois a convicção tem um princípio subjetivo e a prova revela objetivamente um crime cometido. É um tanto controverso denunciar alguém fundado em interpretação subjetiva.  

 

Leia Também Investimento Externo: Não adianta querer igualar as condições de vida dos países sem igualar as medidas que levaram países desenvolvidos ao sucesso (a quinta lição) Em outubro, União transferiu R$ 873 milhões de complementação ao FUNDEB Prisão, prêmio e punição Faltam dois jogos para a Ouro