Distimia: Mau humor

Postado por: Caroline Garcia Silva

Compartilhe

Distimia é uma forma de depressão leve e de forma crônica e mais prolongada. A pessoa pensa “sempre fui assim” ou “é assim que eu sou”, desta forma ninguém percebe os sintomas da distimia.

É característico do distímico que quase sempre perde totalmente o interesse pela atividade da vida diária; sente-se sem esperança; possui baixa produtividade; é excessivamente crítico com tudo e com todos; perde o prazer em se divertir; reclama de tudo e é inconsolável.

As causas exatas da distimia não se sabe. Causas genéticas podem estar envolvidas neste quadro; o luto resultado de variáveis como a perda de parentes próximos, abandono do lar, aposentadoria, perda de emprego, amor não correspondido ou seja alto nível de estresse.

Em crianças/adolescentes, a distimia pode se apresentar com distúrbio de comportamento ou de aprendizado, transtornos de ansiedade se caracterizando com irritabilidade, problemas de comportamento, mau desempenho escolar, atitude pessimista, habilidades sociais pobres e baixo autoestima.

É importante procurar um diagnóstico médico precoce e preciso, o tratamento é medicamentoso e psicoterapêutico. Mas além de tratamento profissional sugere-se algumas atitudes como: preste atenção aos sinais de alerta (observe o que desencadeia os sintomas); mantenha-se ativo (pratique exercícios e ou outras atividades que te façam bem); busque informações sobre distimia, para entender o que é do funcionamento do tratamento e como enfrentar as dificuldades e siga o tratamento de forma correta; evite drogas e álcool.

 

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”