Qualidade de vida para os idosos

Postado por: Caroline Garcia Silva

Compartilhe

O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial que vem adquirindo características peculiares no Brasil, dada a velocidade com que vem se instalando. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2030 o Brasil terá a sexta população mundial de idosos em números absolutos.

É muito benéfico se oferecer aos idosos alternativas que atendam às diferentes condições biopsicossociais dos mesmos, promovendo a saúde e a prevenção das incapacidades que as doenças podem causar.

Várias questões devem ser pontuadas quando nos referimos a qualidade de vida dos idosos dentre elas temos: nível socioeconômico, estado emocional, interação social, atividade intelectual, suporte familiar, estado de saúde, valores culturais, éticos e religiosos, estilo de vida, bem-estar pessoal e com ambiente em se vive.

Existem necessidades e características próprias para este perfil de população, pois é necessário a criação de novos espaços, serviços e produtos. As propostas devem combater inatividade, realizando atividades educativas e integradoras. Devem ter como objetivo melhorar a saúde e a qualidade de vida. As dinâmicas de grupo visam a produção, análise e observação de comportamentos, que promovem a percepção do todo e das partes, tanto da vida como da realidade que nos cerca, bem como autoconhecimento como ser único e social.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”