A limitação do Estado

Postado por: Juliano Roso

Compartilhe

Recentemente, o governo do Estado do Rio Grande do Sul anunciou que a grande maioria das 394 emendas feitas por deputados estaduais à Proposta Orçamentária do Executivo pode ser barrada pelo governador. Cada uma dessas emendas é uma sugestão à Lei Orçamentária Anual (LOA), que deve ser sancionada por José Ivo Sartori até o fim desse mês. Somente eu encaminhei 54 emendas que totalizam R$ 7,8 milhões em investimentos principalmente para a educação e saúde. Para Passo Fundo foram R$ 1,6 milhão em seis emendas. Três delas beneficiariam a com a compra de equipamentos e modernização de três instituições: Hospital São Vicente de Paulo, Hospital da Cidade e Hospital Dr. Cesar Santos. Cada um deles receberia R$ 300 mil. Outras duas emendas beneficiariam a segurança. Seriam R$ 300 mil para a compra de cinco viaturas para a Brigada Militar e outros R$ 300 mil para a modernização da Polícia Civil. A outra emenda beneficiaria a recuperação da Perimetral Leste. Orçada em R$ 100 mil, a emenda prevê melhorias de infraestrutura no trecho da via entre a BR-285 e ERS-324.

Mas todas essas sugestões, assim como dezenas de emendas de outros parlamentares, podem ficar somente no papel. A alarmada crise é a justificativa para aumentar os problemas em áreas prioritárias para a população como saúde, educação e segurança. Mas o que fazer? Vamos seguir propondo ações e lutando por conquistas para Passo Fundo e para outros municípios gaúchos. Nosso papel de legislador não é somente fiscalizar, mas também propor iniciativas que colaborem para a melhoria de nossa sociedade. Por isso sigo firme e reafirmo minha luta pela revisão das desonerações; combate ao contrabando; combate à pirataria; e combate à sonegação fiscal para melhorar o Rio Grande.

 

Leia Também William II Elo passado-presente-futuro Sujeito descansado Maneiras de usar o floral nesse verão 2018