As diferenças do novembro azul

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe

Nesse sábado (19), apresentando o programa de Ernestina na Planalto (todos os sábados das 11h às 12h), me chamou a atenção uma nota da prefeitura que estava no script para ser divulgada: no próximo dia 29, 14h, na Unidade Básica de Saúde, haverá uma palestra para os homens ernestinenses acima de 40 anos, dentro do novembro azul, para orientá-los sobre o câncer de próstata. Na sequência será coletado material de cada um  para serem levados a exames. Se diagnosticada alguma anormalidade, a prefeitura encaminha para tratamento e até para cirurgias.

Fiquei impressionado com a atenção à saúde no vizinho município. Porém, à noite, em Mato Castelhano, descobri que as agentes de saúde vão às casas, desde o ano passado, agendar exames com os homens no novembro azul. Só não agenda quem não quer. Igualmente, se diagnosticado problema, o paciente é encaminhado para tratamento e até cirurgia pelo poder público municipal.

Nós, quase cinquentões, aqui em Passo Fundo, se quisermos agendar uma consulta com um urologista, ou outros especialistas, temos que madrugar em frente a um CAIS, nos inscrever e aguardar pacientemente por uma ligação, que é bem provável que nunca venha, marcando uma consulta.

Ouvi muitas vezes de que é bom morar em cidade grande devido aos fartos recursos que a saúde oferece. Até pode ser para quem tem condições de bancá-la financeiramente.  Ao contrário, se quiser uma boa atenção à saúde pública, vá morar em um dos nossos pequenos municípios da região, porque eles são modelos. Destaquei apenas dois exemplos, mas isso ocorre em todas as pequenas prefeituras: Água Santa, Nicolau Vergueiro, Pontão, Coxilha, dentre outras. Elas firmam convênios com clínicas e hospitais de Passo Fundo e asseguram a atenção à saúde de seus pacientes.

E nós que fizemos essa cidade pujante com orçamento  anual de R$ 650 milhões ficamos no banco de espera, enquanto as prefeituras que arrecadam de R$ 12 a R$ 15 milhões por ano, fazem a diferença  no novembro azul. 

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito