Qual o valor da cultura?

Postado por: Juliano Roso

Compartilhe

O pacote do governo Sartori tem uma série de medidas que podem dificultar ainda mais a recuperação econômica do Rio Grande. Entre os cortes, o fim da Fundação Piratini, que reúne a TVE e a Rádio Cultura. A informação pegou de surpresa servidores e o meio cultural do Estado. Com a justificativa de cortar gastos, Sartori ameaça fechar sem dó a única emissora pública gaúcha de canal aberto. Mas como mensurar o “custo” da cultura para uma sociedade? Primeiramente não se trata de custo, mas sim de investimento. Temos de ressaltar que é em uma emissora pública que nossa arte e cultura têm espaço. Diferentemente de outros veículos de comunicação, que atendem anseios comerciais, uma televisão estatal tem liberdade para mostrar uma série de atividades e ações que não teriam apelo em uma emissora convencional.

A TVE e a Cultura têm um orçamento anual de R$ 24 milhões. Somente em publicidade, o governo gaúcho gasta cerca de R$ 80 milhões por ano. Será que não tem onde economizar? Creio que um governo ou sociedade que desdenha da cultura pode pagar um preço considerável no futuro. Ao fecharmos as portas da TVE estaremos também dando um ponto final a uma série de carreiras artísticas e outras tantas manifestações culturais que contam um pouco de nosso Rio Grande. Quem ocupará esse papel em nosso Estado? 

 

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”