Autoconhecimento pode ser um processo demorado, entretanto necessário

Postado por: Vania Carteli

Compartilhe

Sou uma Master coach apaixonada por minha profissão. Acredito que todos já nascemos coach, uma vez que já nascemos com a habilidade essencial para mantermos a harmonia e o respeito no meio em que convivemos. Honrar e respeitar o próximo, essência do coaching, e também a base de uma sociedade. O coaching e uma importante ferramenta para aproximarmos o ponto B( estado desejado) do ponto A( estado atual) pois no processo temos ação, meta, foco e resultados.

As ferramentas do coaching possibilitam a transformação das pessoas e também a realização de sonhos que, antes de passarem pelo processo, poderiam parecer impossíveis.

Tanto na vida pessoal como na vida profissional, a crença do “impossível” talvez seja a mais forte e mais difícil de trabalhar, mas e a que nos da maiores resultados. A partir do momento que aparecem as primeiras quebras desta crença, com resultados transparentes sobre o que antes parecia inatingível, as pessoas começam a aderir ao processo com muito entusiasmo e motivação, uma transformação que parte de dentro para fora.

Estar disposto a mudar é essencial para se transformar. Nos estamos constantemente mudando, mas será que estamos nos transformando?

O autoconhecimento é um processo demorado que necessita de muita confiança, se enxergar com profundidade a sua atual condição.  As pessoas que se conhecem, compreendem conscientemente quais são as suas fortalezas e fraquezas.  A partir do próprio mapeamento comportamental , essas pessoas sabem como desfrutar completamente as suas habilidades e competências, despertando a  melhor versão de si mesma. E preciso que ocorra uma abertura para que as mudanças se realizem na vida de uma pessoa que busca o autoconhecimento.

E qual a melhor maneira de conseguir chegar ao autoconhecimento?  Uma das ferramentas mais poderosas para auxiliar no autoconhecimento do coaching e o SHAZAN. Shazan e uma experiência extraordinária que se baseia em um conjunto de perguntas feitas aos coachees para estimular a tomada de atitude, propor ações e reflexões.

SHAZAN como experiência transformadora, através de perguntas poderosas:

01 – quais foram os três fatos/dias/momentos maravilhosos/ bons da sua vida?

02 – quais foram os três fatos/dias/momentos horríveis/ruins da sua vida?

03 – se você pudesse voltar no tempo e escolher um desses seis fatos/dias/momentos,  para qual você voltaria?

04 – tem mais alguma coisa que você acredita ser muito importante compartilha?

As perguntas poderosas apresentadas fazem que se mantenha a mente aberta a novas possibilidades e caminhos, criando um aumento expressivo no nível de consciência de cada um.

Portanto, as perguntas poderosas promovem a identificação dos sentimentos  dos coachees, das suas próprias necessidades, objetivos, problemas e soluções que muitas vezes não estão claras para eles. Ao identificar esses elementos mencionados, esses coachees estarão dando o primeiro passo rumo ao processo de autoconhecimento e consequentemente de transformação.

Leia Também A subjetividade na perspectiva rizomática Cenário social x talentos do futebol Três gols de bola aérea: onde está o problema? A crônica de uma sentença anunciada