Passagem de ano!

Postado por: Ari Antônio dos Reis

Compartilhe

Chegamos ao final de 2016 e estamos prestes a iniciar um novo ano. O ano que chega ao final não foi tranquilo. Passamos por turbulências políticas, econômicas e sociais.  O cartão de saída deste ano foi a morte covarde um vendedor ambulante que ousou defender dois homossexuais na cidade de São Paulo. Assistimos estarrecidos as cenas de violência, certamente nos questionando sobre o porquê de tanta intolerância e violência.

 Mas certamente aconteceram outras tantas situações de solidariedade, carinho e atenção.  Elas aconteceram em lugares diversos. Impregnaram as relações e deram um sabor especial à vida.  Não foram noticiadas pela grande mídia. Entretanto o bem foi feito e isto foi muito bom.  Levemos como lembrança de 2016 o bem que conseguimos fazer ou o bem do qual fomos destinatários. Isto ajuda a viver e a recarregar nossas baterias para enfrentarmos o ano de chega.

Seria interessante avaliarmos nossa passagem em 2016. É necessário um olhar crítico sobe a condução da nossa vida em relação a família, aos amigos e enquanto cidadãos. Ter a coragem de perguntar: o que fiz para tornar este mundo melhor¿ Perceber os erros, falhas e omissões. Esta consciência crítica pessoal permite, no futuro, a disposição de fazer melhor, acertar.  Também alegrar-se com o que foi bom. Dar se conta das superações acontecidas, as pequenas conquistas. Tirar um tempo para agradecer a Deus e às pessoas que foram importantes na vida, que se dispuseram a caminhar junto.  

O olhar para 2017 deve ser de esperança. Assumamos propósito de fazermos uma boa caminhada, acentuando a misericórdia e a bondade nas nossas relações. Lembremos que a vida humana está acima de tudo e a nossa missão é cuidar da vida.  

Para o próximo ano Jesus convida a sermos sinal do Reino e o teremos conosco guiando nossos passos, iluminando nosso caminho. Tenhamos presente as palavras do apóstolo Paulo na carta à comunidade dos Tessalonicenses: “vede que ninguém retribua o mal com o mal; procurai sempre o bem um dos outros e de todos. Não extingais o Espirito; não desprezeis as profecias. Discerni tudo e ficai com o que é bom. Guardai-vos de toda a espécie de mal” (1Ts 5, 15,19).

Tenhamos um bom ano. Na graça de Deus!

 

Pe Ari Antônio dos Reis

Leia Também A Justiça injusta 12º Domingo do Tempo Comum O legal, o justo e o moral Semana do Migrante