O QUE ESTÁ POR TRÁS DO EXAME DA ORDEM?

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe
Há muito se questiona o rigor no exame da OAB, cujo a aprovação dá direito ao bacharel exercer na plenitude a profissão de advogado. No mais recente realizado, cerca de 90% dos candidatos foram reprovados. Será que estamos diante de profissionais desqualificados para exercer o ofício ou se está realizando provas com exigências muito superiores ao que foi feito no tempo de estudos?
As instituições que formaram estas pessoas de certa forma também estão sendo reprovadas, pois fica claro que estão saindo das faculdades com baixo preparo.
Por outro lado, muitos candidatos questionam a prova e acreditam que existe um direcionamento para evitar a aprovação para que o candidato tenha que fazer de novo o exame, o que é interessante financeiramente para a instituição, já que a taxa de inscrição é de R$ 250, um bom valor para fortalecer o caixa, de tempo em tempo.
Seria importante um esclarecimento por parte da Ordem sobre a questão, uma vez que o sentimento dos candidatos é de indignação e desconfiança. 
 
DENOMINAÇÃO DE OBRAS PÚBLICAS, SÓ DEPOIS DE PRONTAS
 
Muito bom o projeto encaminhado pelo executivo à câmara, que estabelece que as obras públicas só poderão ser denominadas após concluídas. O que se observa é uma corrida para batizar escolas, postos de saúde e outros....
Acima de tudo a comunidade precisa ser ouvida e respeitada, não pode um agente público sugerir um nome ligado exclusivamente a si ou sua família.
Homenagem de verdade é feita quando se é merecida, senão fica até feio.
 
DIVERSIDADE TAMBÉM NOS DIREITOS
 
A vacina do HPV, que evita o contágio por doenças sexualmente transmissíveis, passa a ser disponibilizada também para meninos, com idade a partir dos 9 anos. A vacina é de graça e vem em boa hora, pois ninguém mais segura a precocidade, por isso prevenir é a saída.
Até então a vacina era só para as meninas, mas em tempos de diversidade, se faz necessário garantir direitos iguais para ambos os sexos.
Cabe aos pais, principalmente, assumirem a responsabilidade de informar, esclarecer e até ensinar os filhos, de acordo com a educação que receberam e não transferir isto para os de fora, aumentando assim as chances de evitar desgostos no futuro
 
DIZEM POR AÍ...
 
...Que nos dias de tempo bom e calor é normal se deparar com servidores públicos curtindo piscinas nos clubes sociais da cidade, em pleno horário de expediente. Será verdade? 

Leia Também Curiosidades sobre o Fusca Como fica o Congresso após a aprovação da Reforma da Previdência? Com sapato ou sem sapato O bom samaritano