Acidentes de trânsito - inexperiência do condutor

Postado por: Gilmar Teixeira Lopes

Compartilhe

Conforme temos observado em nosso cotidiano os acidentes de trânsito em rodovias resultam – muitas vezes – da incompatibilidade entre o experiente e o inexperiente, isto é, de um lado aquele que possui um certo domínio do veículo e, como tal, acaba praticando atos imprudentes; e de outro o que se utiliza da alegada cautela, porém, por falta de domínio (art. 28, do CTB) dificulta a fluidez e segurança no tráfego. Com atos inseguros não há dúvida que isso contribui para nefastos acidentes.

Se de um lado é verdade que os órgãos executivos de trânsito concedem a carteira de habilitação para os condutores utilizarem as vias públicas em geral, não é menos verdade que os próprios motoristas devem ter em mente os limites de suas habilidades e, como tal, restrições quanto à operacionalização desta ‘arma’ bonita (de agradar aos olhos), vistosa e com potência de motor, porém fatal.

Frisa-se, se o veículo é uma arma carregada, por evidência o motorista possui em suas mãos algo potencialmente perigoso; e a absoluta falta de perícia no seu manuseio poderá ensejar um ‘disparo’ fatal. A ausência de preparo na operação poderá resultar em graves consequências às partes e a terceiros.

Afinal, os sinistros ocorrem em face de uma sequência de atos, ou seja, não existem fatores estanques ou isolados. No entanto, é no condutor que recai a maior parte da culpabilidade, pois todos agem interativamente, em conjunto ou com fatores sobrepostos e somados.

Ora, se ao motorista recai a maior parte dos índices de culpabilidade, por óbvio, este deve ter em mente o seu potencial de habilidade no volante; afinal, é requisito para evitar perdas de preciosas vidas humanas. Nesta situação, como ser pensante e conhecedor de suas limitações, deve buscar – na humildade – a consciência quanto ao uso da máquina numa determinada rodovia. Destaca-se, que a exposição – sem consciência da limitação – não combina com sabedoria. Certamente o ego educado e controlado evitará acidentes.       

Leia Também Feriado e treinos As armadilhas da Reforma Trabalhista O direito de não aceitar! Identidade