Passo Fundo tem mais de 20 mil trabalhadores na noite

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe


 Os números mostram como a nossa cidade está crescendo e cada vez mais se tornando complexa. Hoje 1/3 da população ativa do município, mais de 20 mil pessoas, trabalham a noite. São repositores de grandes empresas, trabalhadores de motéis, frigoríficos, hospitais, farmácias, enfim, público de toda a ordem.
Este contingente é bem maior do que a população da maioria dos municípios que nos cercam, por isso cresce a necessidade de políticas públicas voltadas para esta parcela importante da sociedade, que carece principalmente de melhor segurança e transporte.


Saúde tem problemas, mas também tem coisas boas

 Poucas pessoas sabem, mas em Passo Fundo o encaminhamento para pessoas que precisam de cirurgia bariátrica é um sucesso.
O cadastro é realizado na Unidade de Saúde (UBS), do bairro Nonoai. O principal critério para se definir se uma pessoa pode ser encaminhada para o procedimento é a medição do peso e altura.
O programa é coordenado pela Dra. Débora Boscatto e aqueles que conseguem passar por todas as etapas realizam o procedimento pelo SUS, ou seja, de graça.
 Uma vida nova para quem está nesta situação e sem dúvida um ponto positivo para a saúde pública.


 Bom senso na discussão da tarifa de ônibus

Todo o ano se cria uma grande polêmica sobre o reajuste da tarifa de ônibus em Passo Fundo. Como não sou de ficar em cima do muro, adianto que compreendo que o aumento é natural e não tenho nada contra, aliás tudo está aumentando, por que não aumentaria a passagem?
Praticamente todos os itens que compõem o transporte coletivo aumentaram e como em todos os setores esses aumentos precisam ser repassados ao consumidor, neste caso usuários.
Sou contra um aumento abusivo, o que tenho certeza que não irá acontecer, nem o prefeito, nem o conselho de transportes, irão permitir.


 Terceirizada deixa trabalhadores “a ver navios”

Mais um caso onde trabalhadores que prestam serviços terceirizados para a prefeitura ficam sem receber. Para evitar este tipo de situação, o município teria que fazer concurso, mas devido ao comprometimento da folha de pagamento, a saída é terceirizar.
Em contato com o Sindlimp a informação é que os valores do décimo terceiro e do salário de dezembro estão depositados em juízo e serão pagos tão logo a justiça libere. Outros valores pendentes, os trabalhadores devem procurar o sindicato para uma possível ação judicial.


Dizem por aí...

... Que um renomado jogador de futebol aposentado, com fama pelos clubes do interior do estado, deve ser anunciado em breve como técnico do Sport Clube Gaúcho, '"o Periquito do Boqueirão" Será verdade?




Leia Também Primavera Matam a educação pública, aos poucos! A periferia como lugar de atenção da Igreja Católica de Passo Fundo Orgulho Gaúcho