Inflação 6,29% IPTU 9,29%

Postado por: João Altair da Silva

Compartilhe

Nós contribuintes, estamos perdendo a capacidade de pagamento, pela voracidade do fisco. Em Passo Fundo, fomos chamados a pagar antecipado, ainda em novembro, o IPTU de 2017. A notícia da prefeitura que nos chegou aqui na redação da Planalto dava conta que “o valor era praticamente idêntico ao ano anterior, tendo havido apenas a atualização da inflação de 9,29%”. Me arrepiei, era certo que a inflação não chegaria a 9%. Ontem, o IBGE divulgou a inflação oficial, o IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo) 6,29%. Ou seja, o IPTU de Passo Fundo foi exatamente 50% maior que a inflação.

A continuar essa fúria arrecadatória, em poucos anos, o IPTU de Passo Fundo será um dos mais caros e seu pagamento ficará cada mais difícil. Já é comum valores de R$700,00 debitados num simples apartamento de dois quartos, afastado do centro. A renda dos agentes econômicos (pessoas consumidoras), não acompanha essa correção ilimitada que a prefeitura está praticando. Uma das consequências será o inevitável aumento da inadimplência.

A Câmara de Vereadores deveria observar isso e ajudar o povo passo fundense. Não sei se o vereador pode legislar sobre isso, mas é preciso que se estabeleça um critério justo, ou seja, que a correção do IPTU acompanhe a inflação oficial. A reposição do desgaste inflacionário que é a desvalorização da moeda, é justa.

Ninguém mais que o poder público tem sua função social. E que social é esse da nossa prefeitura? Além do que abre margem para a reposição dos contratos que ela tem de pagar. O que dizer sobre o pedido de aumento no preço da passagem do transporte coletivo nesse momento? O que dizer aos servidores municipais que em março têm dissídio salarial?  

Leia Também 33º Domingo do Tempo Comum. O Enart, de novo! A importância de ter uma recepcionista/secretária preparada em seu consultório. Feito é melhor que perfeito