Curso de Direito da UPF autorizado a oferecer 300 vagas

Compartilhe
Depois de um ano de comemorações pela passagem dos 60 anos e de diversas ações com o objetivo de qualificar ainda mais o ensino, a Faculdade de Direito da Universidade de Passo Fundo (UPF) inicia 2017 com a notícia de que poderá oferecer mais 100 vagas para o ingresso no curso de Direito. No total, serão oferecidas 300 vagas/ano. A informação foi confirmada no Diário Oficial da União, publicado nessa segunda-feira (16).

Para o reitor, José Carlos Carles de Souza, a abertura de novas vagas é uma possibilidade que a Universidade tem de estar cada vez mais próxima das necessidades da comunidade, oferecendo ensino, pesquisa e extensão de qualidade. “A Faculdade de Direito vem, ao longo dos seus 60 anos, formando profissionais qualificados e diferenciados. A abertura de novas vagas, autorizada pelo Ministério da Educação, consolida ainda mais nossas ações e nos mostra que estamos no caminho certo”, destacou.

De acordo com o diretor da Faculdade de Direito, Rogerio Silva, essa boa notícia é resultado da nossa infraestrutura, aliada a  qualidade do ensino jurídico ministrado em sala de aula. "Com esse aumento de vagas-de 200 para 300-conseguiremos atender a demanda existente em nossa cidade e região, sem perder a qualidade e excelência acadêmica", disse.

Pioneira e em constante evolução
Pioneira na área no interior na região sul do Brasil, a Faculdade tem se destacado pela formação de profissionais altamente qualificados. Pela segunda vez, em 2016, recebeu o selo OAB Recomenda. No país, apenas 139 instituições entre mais de 1.300 são recomendadas pela OAB. No Rio Grande do Sul, foram apenas oito, a Faculdade de Direito da UPF é a única da região Norte do estado. Neste ano, a UPF também se destacou na aprovação do Exame da OAB, ficando em 1º no Rio Grande do Sul, entre as instituições que tiveram mais de 100 inscritos para o processo..
    
Por meio de projetos de extensão consolidados, a Faculdade de Direito também possui intensa relação com a comunidade. O projeto Balcão do Consumidor atua na defesa dos direitos do consumidor e na educação para o consumo e está presente em Passo Fundo e nos campi da UPF em Carazinho, Casca, Lagoa Vermelha, Sarandi e Soledade. Além disso, mantém o Serviço de Assistência Jurídica (Sajur) que presta atendimento jurídico gratuito à população nas áreas civil, penal, trabalhista, administrativa, tributária e constitucional. O Projur Mulher atende a demandas de mulheres em situação de violência doméstica, atuando tanto preventivamente quanto na resolução das situações. Mantém, ainda, o Posto do Juizado Especial Cível, uma extensão do Poder Judiciário.

Além disso, no Campus III, em Passo Fundo, abrange o Posto do Juizado Especial Cível, através de convênio firmado com o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, há mais de 15 anos. Outro projeto de extensão é o Núcleo de Mediação e Justiça Restaurativa (Mediajur), que funcionando em Passo Fundo e Carazinho.

A infraestrutura da unidade conta com um prédio de mais de 5 mil metros quadrados que contempla salas de aula e laboratórios, anfiteatro e salão de atos. Detém ainda o maior acervo bibliográfico-jurídico da região Norte do estado, com 7.260 títulos e 20.829 exemplares na Biblioteca Central da UPF, bem como periódicos nacionais e internacionais e Bibliotecas Virtuais. Os acadêmicos também contam com uma série de programas de intercâmbio que possibilitam a realização de uma jornada de estudos em importantes instituições estrangeiras.

Foto: Divulgação

Leia Também Teatro Municipal volta a receber espetáculos em março Cerca de 200 mil pesquisas são acessadas na Base de Dados da IMED Escola Padre Alcides tem seu primeiro dia de aulas Candidatos aprovados no ProUni têm até dia 23 para comprovar informações