Terapia de família

Postado por: Caroline Garcia Silva

Compartilhe

Estamos passando por tempos onde as famílias vivem vários conflitos, entre eles o alcoolismo, uso de drogas, conflito de gerações, depressão, desemprego, discordâncias em relação à criação dos filhos, a falta de limites, entre outros.

A família é um sistema que está em constante transformação, que passa por diferentes fases do ciclo de desenvolvimento. Esta transformação chama-se mudança, que muitas vezes chamamos de crises.

Existe uma grande oportunidade de se construir um diálogo entre os componentes deste grupo familiar, auxiliando-os na resolução de seus problemas, e na formação de relações respeitosas, harmônicas e saudáveis. A terapia familiar se apresenta como um tratamento terapêutico, que procura colocar a família como o centro das atenções. Não é falar só de família e do que acontece no seu meio, mas sim mostrar como as interações com o meio social e cultural, influenciam no modo como os componentes desta família reagem frente aos problemas.

As sessões são realizadas com todos os membros da família, mensalmente ou conforme orientação do terapeuta. A duração é de 50 a 60 minutos. O ambiente para a realização será em ambiente agradável, com cadeiras, dispostas em círculo e com brinquedos para as crianças. Quando se inicia o tratamento ou sessão, os participantes são convidados a relatar sobre as mudanças que ocorreram no grupo e são realizados novos projetos em conjunto, durante o intervalo, entre uma sessão e outra. O grupo recebe tema/tarefa que deverá ser realizada ou terá que haver uma tentativa até a próxima sessão.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”