Criança também vai ao psicólogo...

Postado por: Caroline Garcia Silva

Compartilhe

A criança se utiliza da brincadeira para expressar e entender o que acontece no seu dia a dia. Ela imita os pais, colocando os brinquedos de castigo ou brigando, representa a maneira de se comportar dos professores, tenta entender o que acontece no funcionamento do grupo que convive com ela.

Desde de muito pequenos, todos se decepcionam, se frustram, sentem medo, raiva, tristeza... que acabam atrapalhando o nosso cotidiano. Os próprios adultos possuem a dificuldade de perceberem que estão em sofrimento e buscarem ajuda de algum profissional adequado. É necessário que se fique muito atento com os pequenos, principalmente quando começarem a manifestar dificuldades de aprendizagem; dificuldade quanto a separação dos pais; ansiedade; adoção; chegada de um novo irmão; perdas e lutos; dificuldades com o sono; ciúmes; fobias e medos; desvios alimentares; agressividade; dores e febres não associados a nenhuma doença.

A ludoterapia é a psicoterapia para crianças, pois através do brincar, a criança demonstra seus sentimentos e dificuldades. Quando a criança é encaminhada para atendimento, os pais, os avós, os irmãos, os cuidadores e até a escola são convidados para falarem da criança, e com isto se ter um melhor entendimento e se poder orientar como melhor entender o comportamento da criança, findando o sofrimento coletivo dentro do núcleo familiar.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”