Feriado no Carnaval não faz sentido

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

O Brasil tem muito prejuízo com os feriados, mesmo assim os brasileiros adoram “matar serviço”. A maioria faz questão de ficar em casa, claro se a remuneração estiver garantida, ou seja, a nossa culta é de ganhar, sem trabalhar. No caso dos dias de Carnaval é uma verdadeira piada, porque só poderia ser feriado se estivesse previsto em lei federal, o que não está. O Carnaval também não é feriado municipal porque só compete legalmente ao município decretar feriados religiosos, o que não é o caso do Carnaval, muito pelo contrário. Entretanto, após o expediente de hoje a maioria só volta a trabalhar na quarta-feira, é o dito “feriadão”. Depois tentamos buscar razões que expliquem a situação da nossa nação e da população, é tanto feriado que chega a cansar, mas aí pode ser decretado ponto facultativo, para se recuperar do feriado.

 

Feriadão é significado de mortes

Além do prejuízo econômico, os feriados, há muito, se tornaram significado de mortes, pois temos um acréscimo significativo de veículos nas estradas, as pessoas vão para balneários, bebem além da conta e isto tudo resulta em acidentes fatais, afogamentos, brigas e homicídios. O feriado é uma ilusão, parece bom, mas no final nos damos conta que é ruim em todos os aspectos, exceto claro, para a minoria, que aproveita para descansar e curtir a família. Vamos aguardar para saber qual será o saldo deste.  

 

Moradores de Rua dão uma trégua para a Praça Tamandaré

Faço parte de um grupo que está discutindo a situação dos moradores de rua de Passo Fundo. O trabalho envolve secretarias municipais, a Brigada Militar, Poder Público e Igrejas. Após uma ação da equipe de abordagem da Semcas, alguns andarilhos, que estavam morando na praça Tamandaré, pegaram bagagem e partiram para outro rumo, resolvendo o problema, por hora, naquele local, mas transferindo para outro. A população, como um todo, precisa ajudar neste trabalho, principalmente não dando esmola, colchões e alimentos. Temos serviços de graça oferecidos para este público, como a própria Semcas, o Albergue Municipal e o Centro POP “Júlio Rosa”. Em breve uma grande mobilização será realizada, com a distribuição de material informativo sobre os serviços, visando a conscientização de quem fica com pena e ajuda essas pessoas, sem saber que assim só contribui para piorar as coisas.

 

Dizem por aí.... Que após a aprovação da lei, que proíbe o consumo de bebidas alcóolicas, nas ruas de Passo Fundo, não teremos mais bêbados andando pela cidade. Será verdade?

Leia Também Curiosidades sobre o Fusca Como fica o Congresso após a aprovação da Reforma da Previdência? Com sapato ou sem sapato O bom samaritano