A importância do reforço muscular na corrida

Postado por: Angela Pellicioli

Compartilhe

Por trás da corrida tem uma ciência gigantesca e incrível, grosso modo, quando se inicia correr se percebe que é só dar continuidade de pequenos saltos para frente. Porém quando se adentra ao esporte, se observa a ciência fisiológica, psicológica, biomecânica. Se esses pequenos saltos não saírem conforme nossa postura, muito amplo, muito rápido, com pouca inclinação, entre outros, ocorrerá um desiquilíbrio muscular causando lesão. É assim que se introduz o reforço muscular.

Por nossa postura diária, na hora da corrida se compensa, por exemplo, o indivíduo que trabalha sentado na frente do computador em uma mesa em formato “L”, se for realizado o dia inteiro o mesmo movimento com a cadeira/quadril, nessas oito horas diárias, 40 horas semanais, 160 horas mensais, na hora da corrida vai causar alguma complicação.

O trabalho do reforço muscular é manter o corpo com a mesma força entre os ambos com o equilíbrio muscular. O equilíbrio muscular serve entre os membros e até o mesmo membro. Outro exemplo, a coxa, tem a parte anterior (parte da frente) e a posterior (parte de trás), se a parte anterior da coxa estiver mais forte que a posterior, pode lesionar o joelho, começando a sentir uma leve dor em qualquer parte do joelho. Se não for diagnosticada e tratada pode causar uma lesão mais crônica e até parar de correr por causa desse descuido.

Uma caneleira, um elástico, um colchonete, um bom e demorado alongamento, se faz o reforço muscular. Trabalhando todo o corpo, inclusive o core e os membros inferiores.

Quanto maior for o cuidado do nosso corpo, maior o tempo útil de corredor e vida terá. O corpo é seu e só depende de você cuidá-lo com muita atenção e carinho.

Leia Também O trigo e o joio Momento de tensão na 7ª CRE Segurança pública por Paulo Sant’Ana Que a gente não perca a sensibilidade