Carnaval

Postado por: Caroline Garcia Silva

Compartilhe

Vivemos últimos dias tensos, preocupados, frustrados, com pouca esperança de mudanças. E é no Carnaval, por seu um dos feriados mais longos e esperados pelas pessoas, que muitas vezes expectativas são geradas em torno destes dias...como um descanso muito desejado; viagens, pequenas férias; folias, sentimentos de liberdade, alegrias...

Para Freud, é neste momento que o ID, uma instância psicológica que cada pessoa tem e que é tomada pelos impulsos do prazer, que é levado pelos desejos e não pelas consequências.

As máscaras e fantasias acabam possibilitando que as pessoas se libertem, extravasem e se sintam diferentes do que são nos outros dias do ano. Com a individualidade protegida das críticas e julgamentos, as fantasias nos permitem interagir de forma livre e despreocupada. Os rituais da data permitem uma conexão entre a realidade interior e exterior. Não tem problema se experimentar novas máscaras e novas fantasias, porém é importante se estar atento aos excessos que poderão trazer prejuízo a longo prazo.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”