Eu quero ser milionário!

Postado por: Clovis Oliboni Alves

Compartilhe

Você já sonhou em um dia chegar a ser milionário? Morar em uma grande mansão, com muitos empregados, imensos jardins, piscina, carros importados, casa na praia com iate, ter um avião só seu, realizar viagens internacionais, fazer compras sem se preocupar com o limite de seu cartão de crédito, freqüentar restaurantes requintados, usar jóias valiosíssimas... Olhando assim parece maravilhoso, mas como chegar a ser milionário de maneira lícita? Bem, vejamos algumas alternativas: Você pode ter a sorte de nascer em uma família rica, jogar na loteria, casar-se com alguém milionário, ou escolher uma carreira (profissão), que lhe proporcione ficar rico pelo seu trabalho e talento. 

A busca do sonho de se tornar rico, é relatada pela história da humanidade, onde desde os primórdios das civilizações, o homem perseguia este sonho, cruzando oceanos, garimpando a terra, explorando a natureza e o próprio ser humano, através da escravização. Para se ter acesso à riqueza, no início das civilizações, ou você tinha a sorte de ter nascido nobre, membro da família real, ou iria trabalhar o resto de sua vida como um mísero e humilde servo da realeza, um vassalo. A corrida pelo ouro, pelos tesouros perdidos, e pela riqueza de uma forma geral, levou os homens a cometerem grandes e históricas atrocidades contra a humanidade, ignorando valores e princípios éticos, morais e religiosos. Em busca da riqueza, o homem destruiu os recursos naturais, dizimou florestas e exterminou milhares de espécies endêmicas de fauna e flora. O fator econômico e o fascínio pela riqueza, levaram o homem a ignorar os efeitos e as conseqüências nocivas a saúde humana, principalmente pelo uso de agrotóxicos. Em nome do dinheiro, poluímos rios, a terra e o mar, comprometendo a nossa própria vida.  

Na vida contemporânea, embora tenham-se mudado os métodos para conquistar o dinheiro, o homem moderno, não abandonou o sonho de se tornar rico. Vivemos em uma sociedade capitalista, movida pelo consumo, que nos oferece produtos e tenta nos seduzir, com as mais criativas técnicas de marketing e vendas. Incentivos não faltam para nos aguçar o desejo de sermos milionários. Mas que mal existe nisso? Não existe mal algum, muito pelo contrário, desde que você conquiste a sua riqueza de forma lícita,  honesta, com o suor de seu trabalho e sem explorar ninguém para realizar o seu sonho. A escolha da profissão, de sua área de atuação profissional, é fator preponderante para o seu sucesso financeiro, e, se você coloca a questão financeira, como prioridade em sua escolha profissional, por favor, não opte em ser um agente público (professor, policial, agente, servidor público de um modo geral), muito menos um agente político, pois este, deve estar consciente de sua missão e juramento: trabalhar pelo povo e para o povo, zelar pelo patrimônio público e cumprir fielmente a Constituição Federal.  

Conquistar a riqueza é um sonho milenar, que atravessa gerações e com certeza continuara sendo objeto de desejo de muitas pessoas no futuro. Não há mal algum em se perseguir um sonho de ser rico, porém, a maneira como você irá alcançar este sonho, esta sim deve ser observada. O respeito aos princípios morais, éticos, legais e até mesmo sociais, precisam ser rigorosamente observados, pois vivemos em uma sociedade sistêmica, onde a minha situação financeira, irá afetar de forma direta ou indiretamente, na vida das demais pessoas.   

 “Nenhum homem tem o dever de ser rico ou grande ou sábio: mas todos têm o dever de serem honrados.”  Rudyard Kipling

Leia Também Investimento Externo: Não adianta querer igualar as condições de vida dos países sem igualar as medidas que levaram países desenvolvidos ao sucesso (a quinta lição) Em outubro, União transferiu R$ 873 milhões de complementação ao FUNDEB Prisão, prêmio e punição Faltam dois jogos para a Ouro