Onde o Passo Fundo se perdeu?

Postado por: Cristian Queiroz

Compartilhe

Ontem, 19, encerrei o expediente de trabalho por volta de 22 horas. Saí da rádio, fui para casa, assisti um pouco de tevê, dormi, acordei, fui até a delegacia para fazer o boletim policial no Planalto Notícias, vim até a emissora e, sentado em frente ao computador, meu pensamento foi sempre o mesmo: O que vou escrever aqui?

O que dizer para o leitor que acompanhou a minha empolgação há uns meses atrás quando falei que o Passo Fundo seria o destaque deste Gauchão?

 O que escrever sobre mais uma apresentação ruim do time em campo?

Bem, se sou apenas um radialista que acompanha o Passo Fundo e não consigo pensar em outra coisa, imagina como deve estar a cabeça do presidente e da sua diretoria.

É bem verdade que o Passo Fundo ainda não está rebaixado, restam três partidas e se somar nove pontos nesses últimos três jogos, garante sua permanência na série A.

É verdade que em 2012 ninguém acreditava mais no Passo Fundo e o time foi lá em Bento Gonçalves buscar o acesso.

Mas aí tem uma diferença.

Em 2012 tínhamos visto o time do Attolini fazer boas partidas, aquele Passo Fundo tinha apresentado bom futebol. Então, mesmo que com toda a dificuldade, que era conquistar a vaga, o torcedor sabia que aquele time inspirava um pouco de confiança.

Já esse de hoje não inspira absolutamente nada! Quando o time estava fazendo bons jogos, como foi contra a dupla Grenal, a comissão técnica foi substituída, o Leocir chegou, mudou o esquema e o a maionese desandou. Já são cerca de 20 dias no comando do time, três jogos e nada de evolução.

Onde o Passo Fundo se perdeu? Por que esse time não evolui, não anda, não funciona? Por quê esse time prometeu tanto e não cumpriu com nada? Eu tenho a minha opinião, para não cometer injustiça com ninguém vou guardá-la ao menos até o final da competição.

O Passo Fundo vai cair? Ao que tudo indica sim!

O que tudo indica é o que sempre acontece no futebol? Não!

É isso que faz do futebol um esporte incrível e fascinante, capaz de levar o torcer aos extremos da emoção. Somente o futebol poderá explicar uma salvação do Passo Fundo, por isso não vamos deixar de torcer.

GAÚCHO

O Sport Clube Gaúcho está em preparação para a bagunçada segunda divisão estadual. Depois de algumas desistências, os grupos serão reformulados e o Gaúcho terá pela frente as equipes da serra, do noroeste e da região metropolitana.

A ainda não acompanhei nenhum trabalho do time, mas já ouvi alguns elogios para o grupo que está em início de formação.

No ano passado o Periquito bateu na trave e quase subiu, quem sabe 2017 será o ano do acesso? E caso o Passo Fundo caia, poderemos ter clássico em 2018.

GRÊMIO

O Renato ainda não conseguiu ajustar o time do Grêmio, ainda não achou a forma de fazer o time jogar com a presença de Lucas Barrios no ataque. Renato gosta da presença do nove entre os zagueiros, mas e quem sai para a entrada dele? E o Luan, joga onde? Tirar o Ramiro da função que ele vem fazendo muito bem não dá, Pedro Rocha seria a bola da vez para sair, mas esse é o quebra cabeças que o Portaluppi terá que montar.

Leia Também Falecimento de titular de firma individual causa a extinção da execução fiscal Treinamento psicológico e o efeito no grupo A ciência como ferramenta para a sabedoria Quebra-molas são permitidos, “em casos especiais”