Atrasado. Muito atrasado

Postado por: Neuro Zambam

Compartilhe

Duas notícias trágicas com diferença de três dias abalaram o Brasil. Ambas representam o tamanho das deficiências brasileiras e a incapacidade da população, dos governos, das instituições, dos empresários, das associações em geral e das entidades representativas (cuja crise se adensa quando mais precisam atuar,) no enfrentamento dos seus limites.

A divulgação da estagnação brasileira em relação ao Índice de Desenvolvimento Humano deveria causar tal repercussão, a começar pelo governo central, comparada a uma tragédia internacional ou a um tsunami que abala a estrutura territorial brasileira. O que se viu foi uma nota dizendo que investimentos serão feitos para reverter esse quadro.

A falta de sensibilidade e compromisso em relação ao desenvolvimento demonstra o grau de atraso do Brasil e dos brasileiros. Primeiro, porque pouquíssimas pessoas sabem que a estagnação do IDH tem repercussão sobre toda a população por décadas. Somente um esforço muito grande, com liderança política forte e envolvimento da população, poderá reverter um quadro tão dramático.

O início da revolta deveria começar pelas realidades mais sofridas passando pelas prefeituras e constrangendo de tal forma os dirigentes, que estes deveriam agir com rapidez.

Oque se vê não é isso. Tanto quando desconhecido o significado e o alcance revolucionário do aumento numérico do IDH, mesmo que pequeno, é ausente, desconhecido ou pouco divulgado o IDH dos municípios. Isso se torna uma tradição porque não interessa às organizações, aos líderes e outros tantos, pois exporia a sua insensibilidade e o seu compromisso com reformas, investimentos e avaliações nada aparentes ou fotogênicas. 

Qual o IDH do seu município? Estagnou como o do Brasil ou sequer é medido? O líder em quem você confia sabe essa medida para lhe informar?

Sugiro a leitura da reportagem deste link para saber algo mais – aliás, saber não faz mal: http://oglobo.globo.com/economia/pela-1-vez-em-25-anos-brasil-fica-estagnado-em-indice-de-desenvolvimento-humano-21090827.

Precisa-se observar também como reagiram os demais países da América Latina. Seria hoje o Brasil o país líder? Como? Talvez entendamos por que nossos líderes sejam líderes de si mesmo e de seus pequenos projetos.

Não deu tempo para falar da carne. Então, por que o Brasil faz um espetáculo sobre a carne e nada fala do IDH? Vimos esse espetáculo como o café. Falemos de carne agora.

            

Leia Também O "arrastão" agora é da polícia! A vez de o Grêmio ser prejudicado Série Prata: de sétimo para o segundo lugar! O desenvolvimento natural: a contribuição de Jean-Jacques Rousseau