Carne Fraca: ministro da Agricultura estima prejuízo de US$ 1,5 bilhão por ano

Compartilhe

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse que os problemas identificados na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, são questões “localizadas” e “pontuais” de desvio de conduta de servidores. Blairo Maggi defendeu o sistema e controle de qualidade da carne brasileira e disse que com o episódio a imagem do país ficou “arranhada” e “abalada”, impactando nas vendas para o mercado externo. O ministro estimou que o Brasil pode ter prejuízo de até US$ 1,5 bilhão por ano com os desdobramentos da Operação Carne Fraca. “Os prejuízos que vamos ter serão muito grandes”. De acordo com Maggi, a média diária de exportação brasileira de carnes é de US$ 63 milhões e ontem ficou em US$ 74 mil. “Estamos falando de números estratosféricos. Não sabemos o tamanho da pancada que vamos levar ainda”, disse.

A grosso modo, avaliou o ministro, o Brasil deve ter uma oscilação de mercado de aproximadamente 10% “num volume de US$ 15 bilhões que exportamos por ano nessas carnes. Vamos ver aí R$ 1 bilhão, R$ 1,5 bilhão de prejuízo por ano”, reconheceu.

O ministro participa nesta tarde de audiência pública conjunta das comissões de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) e de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. Aos senadores, o ministro disse que os problemas identificados na operação não são predominantemente de qualidade da carne, mas sim problemas relacionados à corrupção e desvios de conduta.

Fonte: Agência Senado

Leia Também Prefeitura de Água Santa auxilia na tosquia de ovelhas RS entre os estados com maior uso de sementes piratas RS formaliza pedido de auditoria para certificado de zona livre de aftosa sem vacinação Apassul contesta o comércio de sementes piratas